27 de setembro de 2011

"Por Que Ele Quer Que Você Diga Não"-Parte 11

   Parte 11 - O que fazer quando seu homem disser que não aguenta mais, e quer gozar?


     Eu só quero voltar um pouco nos textos, por um momento, e olhar  a castidade masculina através dos olhos do seu homem.

    Sou frequentemente indagada pelas mulheres: "Por que os homens querem ter seus orgasmos negados e seus membros trancados?"
 e "Eu sinto pena dele quando ele diz que quer o orgasmo, o que devo fazer?", e coisas do tipo.

    Eu não quero dar aqui a solução definitiva pra você. Você não é o seu homem. Provavelmente, você nunca vai entender porque ele quer tanto essa tal negação do orgasmo.

    Por outro lado, se você é um homem lendo isso, então você precisa entender que é a sua mulher que provavelmente nunca vai entender completamente o que você quer dela.

    E tudo isso é perfeitamente normal, desde que vocês dois saibam que o homem está tendo prazer com isso, e a mulher, mesmo quando nega o orgasmo dele ao máximo, está dando exatamente aquilo que ele quer (assumindo que vocês estabeleceram as regras de bastidores e elas estão sendo obedecidas).

    Bem ...
 se você começar a sentir pena dele ou (como um homem, você sente pena de si mesmo) lembro que foi ele quem pediu por isso.

    Eu sei como é isso tudo, porque o mesmo acontece comigo, embora eu tenha entendido mais o que isso significa para John, com o passar do tempo.
 Ele quer o orgasmo como uma coisa passageira, mas o que ele anseia é a negação por longo período. É assim que funciona com a maioria dos homens. E quando eles imploram pelo orgasmo, na verdade eles querem um 'NÃO!' bem provocante e sarcástico.

    Quando você negar o pedido dele de gozar, ele agradecerá, eu te prometo. Não sinta pena dele - ele está recebendo o que ele quer, e isso é mais do que a maioria das pessoas no mundo nunca vão desfrutar na vida.

    Sei, baseada no que vejo no meu marido, que aquela sensação de querer gozar o tempo todo é maravilhosa para eles.
 Sim, quando você faz amor com ele, após o orgasmo, ele pode até (pasme!) ficar triste por ter gozado, e perdido a sensação gostosa da negação, mesmo sabendo que ela voltará em poucos dias depois de trancado novamente. Portanto, se não for a hora certa, NEGUE! 


     Ao invés de sentir pena dele, quando ele implorar pelo orgasmo antes da hora certa, tente a empatia: partilhe do sentimento dele, sem se sentir obrigada em compensá-lo de outra forma.

    Aqui está uma coisa que você pode fazer: Se ele começar a pedir e reclamar, coloque as chaves ao lado dele e diga algo mais ou menos assim: "Muito bem, se você quer tanto gozar fora das nossas regras, então pode destravar-se agora mesmo e se masturbar! É isso mesmo que
 você quer? ".

    Jogue a decisão pra cima dele.
 
   
    As coisas importantes são:

Não fique com raiva ou pareça estar desapontada.
 Ou se você é um homem, tente não ficar rabugento por não receber um sim ao seu pedido de gozar. Ela só está fazendo o que você pediu para ela fazer!

Não o leve VOCÊ ao orgasmo .
 Se ele quer gozar antes de você estar pronta para fazer isso por ele, ele tem que fazer isso sozinho, sem qualquer ajuda ou incentivo seu. Você pode até querer deixar a sala, enquanto ele faz isso. Nem sequer se preocupe em prendê-lo de volta. Apenas diga-lhe para lhe dar as chaves quando ele estiver terminado.

    Meu forte palpite é que se você fizer isso uma ou duas vezes no máximo, ele logo vai parar com essa mania.
 Eu suspeito fortemente que ele não vai querer nem mesmo fazer isso a primeira vez. Ele quer você no controle - no minuto em que você basicamente parar de jogar a castidade, se ele sente prazer em obedecer as "regras" que lhe dão tanto prazer, ele vai parar de tentar quebrá-las.

    Outro ponto é, se você sente falta dele gozando dentro de você, eu compreendo perfeitamente.
 Pode ser que você tenha que adequar um período de negação que seja suficiente para dar a ele o prazer do orgasmo negado, e que não seja tão longo pra você ao ponto de deixá-la “na seca”. Ora, a castidade também deve trabalhar a seu favor, lembra?

28 de agosto de 2011

"Por Que Ele Quer Que Você Diga 'NÃO'"-Parte 10


Parte 10 - Por quanto tempo o seu homem pode esperar por um orgasmo?


            Então, vamos fazer a pergunta que todo homem quer saber a resposta, mas tem medo de perguntar (porque ele tem medo de que a resposta seja mais tempo do que ele gostaria de esperar).
            Bem, a verdade nua e crua é: o homem pode ficar sem orgasmo para sempre! Lógico que existem razões (totalmente aceitáveis) pelas quais você provavelmente não deseja impor esse tipo de negação extrema (que é a castidade permanente). Mas não há razões fisiológicas ou de saúde para que você não imponha.
            Há alguma evidência da necessidade de esvaziar a próstata do seu homem regularmente, para mantê-la saudável. Porém, não há provas conclusivas sobre isso e, além do mais, você não precisa fazê-lo gozar para desempenhar essa função. A ordenha prostática na castidade é segura, simples, e higiênica, e existem muitas maneiras de fazê-lo, algumas mais agradáveis ​​do que outras, para você e pra ele.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Vou interromper o texto um pouco para postar um adendo extraído do Guia Completo "Cuidado Com O Que Você Deseja" de Sarah Jameson, complementado por mim com algumas observações pessoais:

1) Orgasmo Arruinado:

Consiste em estimular o pênis do homem com o polegar e o indicador em forma de círculo até que ele chegue ao "ponto-de-não-retorno" (o momento em que durante o sexo ou masturbação não adianta parar, que a ejaculação está a caminho) e parar completamente de estimulá-lo, largando o pênis dele sem qualquer contato físico com nada. Deve-se usar lubrificante em quantidade generosa. Com os dedos da maneira descrita, apertar a cabeça do pênis com firmeza e deslizar apertando bem até a base. Quando essa mão chegar a base, o anel formado pelo indicador e polegar da outra mão já deve estar pegando na cabeça de novo e repetindo a descida, quando a primeira mão faz de novo o mesmo processo. Continue fazendo isso lentamente num ciclo sem fim. Varie a técnica de vez em quando fazendo o estímulo só na cabeça por alguns instantes e então volte a fazer do jeito normal. Certifique-se de apertar bem o pênis, porque depois de algum tempo você vai sentí-lo pulsando nos seus dedos, Este é o momento em que ele está ejaculando, e você deve parar totalmente de estimulá-lo É interessante prender as mãos do homem na cama, amarrando com cordas, lençol ou algemando mesmo, para impedir o impulso dele de levar as próprias mãos ao pênis para "terminar o trabalho". Uma boa provocação (tease) é depois de largar o pênis dele, deixar sua mão a poucos centímetros do pênis dele, e quando ele tentar aproximar o pênis da sua mão você afasta e volta de novo (que maldade gostosa).Então, você verá o esperma dele saindo do pênis, deixando-o completamente frustrado por não ter sido uma ejaculação com a explosão do orgasmo pleno, e ao mesmo tempo, você o ordenhou, mantendo a próstata saudável.


Vantagem: é o que mais leva o homem à loucura, por parecer de fato que ele vai gozar e no final, é negado de forma perversa por sua mulher.
Desvantagem: é preciso prática pra sentir a hora certa de parar. Mas se, por acidente, você deixar passar do ponto, é só largar o pênis, tão logo você veja a primeira gota de esperma saindo. Vai ser um orgasmo 50% arruinado, mas ele vai pirar do mesmo jeito.

2) Ordenha Externa:
 Consiste em fazer um estímulo generoso no períneo do homem (região de pele macia entre os testículos e o ânus) até que ele comece a gotejar seus fluidos seminais pelo pênis. Este estilo pode ou não funcionar dependendo do homem, e de como você faz o estímulo

3) Ordenha Interna

            Essa é a mais famosa e muito utilizada no contexto do BDSM. É feita com estímulo da próstata através do ânus. Não precisa nem dizer que higiene é fundamentel, e se forem fazer dessa maneira, é interessante fazer uma lavagem do reto até a água sair limpa (chamado enema). A mulher pode usar um dedo ou consolo. Algumas gostam de inversão de papéis e usam um strapon para ordenhá-lo.  Uma forma de não ter muito trabalho e até mais benefício é usar o estimulador de próstata ANEROS, enquanto você o faz um orgasmo arruinado ao mesmo tempo, porque aí o estímulo fica por conta das contrações anais do homem, enquanto você se concentra no tease do pênis:

http://www.anerosbrasil.com.br

Um site com informações bem completas:

www.prostate-massage-and-health.com

            O mais gratificante é que tanto externa quanto interna, a ordenha pode ser feita com ele usando o dispositivo de castidade.

Fim do adendo.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
(Continuação da parte 10:)

            Agora, permitindo-lhe o orgasmo regularmente (castidade temporária) tem algumas vantagens para ambos. Algumas praticantes da castidade masculina, gostam de negá-lo permanentemente, mas é uma minúscula minoria. Para a mulher, é prazeroso ver e sentir o homem gozando, ainda mais dentro dela, numa relação sexual.  E por que devemos nos privar desse prazer apenas por uma questão de querer negar ao nosso homem seu orgasmo pleno? 
            Além do mais, pesquisas mostram conclusivamente que os casais que compartilham orgasmos mútuos tendem a ser mais amorosos e mais íntimos do que aqueles que não o fazem - e para mim, como a castidade masculina também tem como objetivo aumentar a intimidade e aproximar o casal, os orgasmos convencionais só têm a somar.
            Assim, sempre vai haver um equilíbrio entre quanto tempo você acha que ele e você pode ficar, e quanto tempo você acha que é suficiente. Porque eu não vou negar, a intensidade de Poder Feminino que sinto sabendo que meu marido não tem um orgasmo há meses é incrível, e não há dúvida de que ele está gostando, muito. O meu objetivo final para ele é deixá-lo trancado por um ano inteiro, mas isso só será possível quando conseguirmos  um cinto que ele possa usar por tanto tempo (é um projeto em andamento).
            Digo que a maioria das mulheres tendem a permitir que os seus homens tenham orgasmos com intervalos que variam de uma a quatro semanas, com 1 mês sendo provavelmente o mais comum. Alguns homens afirmam que "não podem ficar" mais de uma semana sem gozar, mas isso é um absurdo. Depois de uma adaptação gradativa, eles poderão sim, até mais, muito mais, é só você, de forma bem carinhosa e provocante, dar uma "forçadinha de barra" e dizer que ele vai ter que aceitar ficar mais tempo, pro jogo ficar mais gostoso e divertido. 
            Fazer um homem esperar por mais de um mês é muito raro (meu marido está, atualmente, em três meses), e um ano inteiro é mais raro ainda. E, claro, alguns pobres homens sofrem negação permanente do orgasmo. Confesso que não serviria para mim e meu marido, por razões que eu já escrevi acima.
            Pela minha experiência, digo que você deve manter o seu homem em negação do orgasmo, pelo menos, 50% mais tempo do que ele pede e pensa que ele pode aguentar.
            Por quê?
            Porque nos primeiros dias, enquanto vocês ainda estão trabalhando as regras de bastidores do jogo, ele vai estar baseando sua própria estimativa em conhecimento insuficiente, pois ele ainda não teve a experiência. Para ele, recém-trancado em castidade masculina, mesmo uma semana parece não passar de tão longa.
            Então, se ele acha que são 10 dias, deixe-o 15. Se ele acha que aguenta um mês, deixe-o 6 semanas, e assim por diante... coitadinho.
            Isso não é nada a ver com a dominação - isto tem a ver com o jogo, e ele pediu para jogar e que você se mantenham dentro das regras.
            Eu recomendo veementemente numa longa, muito longa e irrevogável negação do orgasmo para os homens que buscam abraçar o estilo de vida, quando você estiver negociando o objetivo final com o seu homem sobre por quanto tempo ele está preparado para ser preso depois de um certo tempo vivendo a castidade masculina. Você deve chutar alto. Recusar-se a jogar o jogo a menos que ele se comprometa a, digamos, um total de seis meses ou um ano sem orgasmo depois de estar bem treinado e adaptado ao cinto.
            Você provavelmente não será capaz de gerenciar isso imediatamente para todos os tipos de considerações de ordem prática (conseguindo o dispositivo correto, etc), mas não há nenhuma razão para não ser firme sobre ter isso como seu objetivo final. Espero que a razão para esta posição aparentemente draconiana seja clara: a maioria dos homens quer apenas "brincar" neste jogo sem perceber o quanto esforço está envolvido para você também. Além disso, eu sei que quando você começar a negar-lhe o orgasmo, você realmente não vai querer parar (se fosse possível fazer o trabalho de negação permanente do orgasmo e ao mesmo tempo não perder o prazer de fazer meu marido gozar, eu tomaria esse caminho sem hesitar).
            A principal coisa a lembrar é que você tem todas as cartas na mão. Ele está desesperado para tentar este estilo de vida e está ansioso pela espera. Você poderá sentar, relaxar e ter a certeza que ele vai concordar com qualquer período de tempo que você propor (desde que não seja demasiado), tamanha a vontade dele de ser trancado por você.

            Falarei mais sobre isso na próxima parte deste Guia.


"Por Que Ele Quer Que Você Diga 'NÃO'" - Parte 9

Parte 9 - A Castidade Maculina faz florescer uma nova mulher


            Como seria de imaginar, a castidade masculina tem alguns efeitos bem profundos sobre o comportamento de um homem, embora é quase certo que não mudará sua personalidade de forma radical (que é um alívio para a maioria das mulheres, porque essa é uma das preocupações que aparece quando é o seu marido ou namorado quem primeiro a apresentar e sugerir a prática da castidade masculina).
            Mas o que você ainda não deve ter notado, é que o teu comportamento como mulher está mudando também. E, assim como no homem, isso não é uma mudança considerável de personalidade: você não tem que se tornar algo que você não é e não quer ser.
            Uma observação: esta parte do guia é para homens e mulheres que estão pesquisando a castidade masculina que está sendo introduzida pelo homem. Se você é uma mulher lendo isso, e você é a única no esforço de convencer o seu marido ou namorado a experimentar o estilo de vida da castidade masculina, então essa parte pode não ser muito relevante pra você (mas eu espero que você ache interessante mesmo assim).
            Primeiro, a maioria mulheres, quando introduzem a idéia de castidade masculina o fazem um pouco nervosas e inseguras, mesmo que achem a idéia excitante. Uma razão que me fez recomendar que você apresentasse a castidade ao seu homem de uma forma bem carregada de emoções e sensualidade, nas partes anteriores do curso, é que desse jeito, a chance de aceitação pelo homem é maior e mais rápida (eu não quero entrar em detalhes aqui, mas os seres humanos fazem suas decisões emocionalmente, no sistema límbico e depois é que racionalizam de forma lógica no neocórtex). Então a emotividade e instinto se sobressaem nesse caso. Comerciantes usam este truque o tempo todo, e se você analisar bem, vender a idéia da castidade masculina à sua esposa, marido, namorada ou namorado, é bem similar a um exercício de marketing, não acha?).        
            Então, homem, não espere que ela se torne um furacão de excitação e empolgação desde o início. Ela vai ser tão insegura do que  está começando a fazer e, sem estar familiarizada ainda com as "regras" ou benefícios da castidade, ela ficará um pouco preocupada com sua reação. Provavelmente, o gostar do ato de fazer você "sofrer" com a negação do orgasmo não deve fazer parte da natureza dela (por isso, ela precisará de tempo para se acostumar com a idéia de que é exatamente isso que você deseja). Além disso, a idéia de não conceder a liberdade de orgasmo ao homem vai fazê-la esperar, no início, que você fique mal-humorado, rabugento e a acuse de  chantagem. Portanto, seja gentil com ela, consciente que ela pode ter esse receio. Prove o contrário: que você não fica com raiva nem mal-humorado, mesmo quando ela te excita e te provoca sem destrancar seu o cinto por dias. Pelo contrário, agradeça e diga o quanto você gosta de ser negado. Mantenha a propaganda de seu desejo de ser negado  "sempre passando na tela da TV". Isso vai incentivá-la a gostar mais de te manter preso.
            Conforme o tempo passa, ela vai se tornar mais segura de si mesma e vai começar a parar de ficar com pena de você. Pelo menos, este é o plano. E se você expressa esse seu desejo diariamente de forma clara, aberta e honesta, como eu sugeri, então ela vai assimilar ainda melhor a idéia. No entanto, mesmo assim ainda não é fácil para ela, então seja compreensivo. Faça o que fizer, não fique irritado com ela, nem reclame de ter o orgasmo negado. Lembre-se que, provavelmente, você já a colocou no comando de sua vida sexual, o que significa que você tem de se contentar com o que recebe dela, mesmo que não seja exatamente o que você quer nesse momento. Se a coisa toda começar a perder o controle, e sair muito do que vocês  concordaram no início (por meio de um contrato escrito ou verbal), então você  precisa conversar sobre isso de forma bem séria - mas sempre mantendo o amor e compaixão, sem brigas ou discóridias, senão você estragará o jogo.
            Em pouco tempo, a maioria das mulheres começa a conhecer, e eu quero dizer realmente CONHECER o seu poder feminino. Isto não é a mesma coisa que se tornar, de uma hora para outra, uma mistress ou dominadora do homem, mas elas percebem o poder que o seu próprio desejo tem sobre você, o poder que elas têm para despertar esse desejo, e elas aprendem, com a experiência, que você não vai explodir de raiva quando ela parar o estímulo no último segundo antes de dar o orgasmo que você quer. Pelo contrário, ela vai saber que você deseja ardentemente que ela pare mesmo e não deixe você gozar.
            Há também uma propabilidade de que ela comece a cuidar mais de si mesma e se preocupar mais com a aparência dela. Muitas vezes as mulheres começam a fazer dieta, exercitar-se, comprar roupas mais sensuais, e geralmente começam a tomar atitudes mais espontâneas e seguras em tudo.
            Este é o lugar onde os problemas podem começar a surgir, porque os homens, simples criaturas que são, começarão a ficar com ciúmes e a presumir que ela está procurando por outros parceiros para o trair. Junte isso com a recente castidade do homem (que, na mente dele, pode ser emocionalmente confundida com um "celibato forçado"), e você tem um problema em potencial surgindo.
            Vou abrir um parêntese para um assunto delicado: se vocês já discutiram e concordaram em praticar o cuckolding*  (tenha muito cuidado com isso! Eu realmente não recomendo para a maioria das pessoas) então, é no início que você, mulher, deve detectar os eventuais problemas, antes de chamar o amante para uma sessão, e acabar provocando o ódio no marido. Porque depois que você transar com outro homem na frente dele, não haverá como desfazer isso. Se ele está com ciúmes agora, no início, só de ver você mais vaidosa e sexy, então imagina quando você pertencer a outro bem diante dos olhos dele. Nesse caso, todas as chances apontam para que ele fique inconsolável e indignado. Você deve se certificar que ele REALMENTE deseja muito isso, e que não vai sentir ciúmes. Veja, alguns poucos homens têm a fantasia de praticar o cuckolding, porque eles  sentem tesão em imaginar suas mulheres transando com outros homens. Isso pode surgir nestes depois que a castidade masculina começa, pois eles sentem que agora, não são mais os fodedores, ou seja, sabem que não vão fazer o sexo na frequência que acham adequada para a parceira, e procuram transferir a "obrigação" para outro homem. Porém, a maioria das mulheres não deseja ter relações com outros homens.    A maioria dos homens, mesmo que às vezes desejando o cuckolding, não seria capaz de lidar com os ciúmes se viesse a realizar a fantasia. Por isso, o cuckolding
é um jogo muito perigoso para o relacionamento, e deve ser feito com ambos os cônjuges sabendo bem onde pisam.
            Voltando ao assunto do ciúme dele:
            Primeiro, como mulher, você pode compreender o efeito deste comportamento perfeitamente natural que o seu homem está apresentando. Então, você deve tomar um cuidado extra para convencê-lo e provar que é tudo só entre você e ELE, não com qualquer outro homem lá fora. Em outras palavras, você deve tranquilizá-lo!  Dependendo de como o relacionamento tem se desenvolvido ao longo dos anos, você pode ser tentada a ficar com raiva, e acusá-lo de estar sendo controlador, ciumento e assim por diante. Resista! Não faça isso!  Isso só vai gerar mais uma discussão. Na verdade, essas reações do homem são compreensíveis, pois suas emoções estão à flor da pele, por causa do efeito da castidade. 
Você pode e deve tranquilizá-lo...
            Em segundo lugar, como homem, entenda que se a mulher começa a florescer em vaidade é absolutamente natural e é exatamente o mesmo comportamento que ela tinha quando te conheceu! Se ela está fazendo isso, então é um bom sinal, um sinal de que a castidade masculina está trabalhando para aumentar a intimidade entre vocês e resgatado a paixão que havia como no início do namoro.
            Uma última coisa: lembre-se este é um momento muito carregado de emoções para ambos. Não deixe que suas emoções o façam perder o controle emocional, e o mais importante: não tome decisões importantes quando você está envolvido por fortes emoções. Essas decisões raramente trarão bons frutos. É 
melhor dizer ao seu(sua) parceiro(a) que você está muito emocionado para falar sobre as coisas agora, e definir um tempo para falar quando você estiver se sentindo mais controlado.
            Na próxima parte veremos o quanto você o pode manter esperando pelo orgasmo que ele tanto deseja. A resposta vai surpreender você.




27 de agosto de 2011

Exemplo de Calendário de Cativeiros


Essa tabela é parte do anexo ao "Contrato de Castidade Masculina" mostrando dois meses de um Calendário de Cativeiro ou Calendário de Abstinência, considerando que a castidade masculina vivida por este casal não é permanente, ou seja, a keyholder proporciona orgasmos ao seu homem regularmente (o que é mais comum acontecer, já que a maioria das mulheres gostam de fazer seus homens chegarem ao orgasmo). Ele deve ser feito pela mulher, e de preferência, o homem deve ter acesso PROIBIDO a ele, para não estragar a expectativa e a surpresa da soltura, que tanto excita o homem casto.

Antes da mulher fazer o calendário, o homem passou um período (exemplificando) de 6 semanas de adaptação ao cinto de castidade, primeiro começando a usar só por uma noite noite. Depois, ficou preso direto por um dia inteiro, depois por dois dias. Depois por três dias seguidos. Depois por 5 dias seguidos, e assim gradativamente até o final das 6 semanas, quando conseguiu ficar 10 dias preso sem uma ereção nem um orgasmo sequer. Em todos esses períodos, a mulher fez bastantes provocações, sem destrancar o cinto de seu homem (trease and denial), levando-o à loucura e ensinando-o a amar ficar com seu sexo trancado. (ele começa a sentir os benefícios e o prazer de estar em castidade). Lembrando que, ao ser solto, o homem não terá liberdade sobre seus orgasmos, cabendo à mulher decidir o quanto, quando e de que maneira o seu homem vai gozar. (a não ser que a mulher queria permitir essa liberdade de vez em quando ou sempre, aí vai do gosto cada uma).

Ao final do período, a keyholder perguntou ao casto (exemplificando): "Querido, vamos começar o regime de castidade propriamente dito, quantos dias você aguenta ficar sem gozar?" O casto respondeu: "querida, acho que aguento no máximo 14 dias sem gozar". Então a keyholder resolveu (sem revelar nem dar satisfação ao casto) estabelecer um período base de 20 dias (a mulher deve colocar de preferência em torno de 50% a 60% de tempo a mais do que o homem diz que aguenta). Lembrando que tudo isso é só um exemplo, podendo cada mulher colocar o número de dias que quiser para cada situação, nunca revelando ao homem o dia em que ele será liberto para o gozo.

Então, o calendário mostra:

Em VERDE, os dias em que a mulher pode soltar o homem para dar-lhe um orgasmo, de forma antecipada (quando a mulher estiver muito a fim de sexo e não aguenta esperar até o dia previsto, ou quiser premiar o seu homem).

Em AMARELO, o dia previsto para a soltura e o orgasmo (ou orgasmos) do homem. 

Em VERMELHO, os dias de margem, cujo último dia com essa cor é o limite para a mulher passar do dia previsto para a soltura, sem soltar seu homem e liberá-lo para o gozo. Lembrando que esses dias não são regra e podem ou não serem impostos ao casto. Os dias de penalidade podem contar a partir do dia amarelo ou, se a mulher achar que o homem cometeu algo muito grave (tipo: abriu o lacre, se soltou e se masturbou), pode contar a partir do último dia de margem também.


Espero que gostem, se excitem e usem. Opiniões e críticas serão bem vindas.


Por Que Ele Quer Que Você Diga 'NÃO!' Cap. 8


Como seu homem vai começar a se comportar?


           
Então, você chegou a um ponto onde está começando a incorporar a castidade masculina como uma parte regular de sua vida.
            A pergunta é ... o que vai mudar?
            Bem, a boa notícia é que as mudanças em sua vida como um todo vão ser menos dramáticas do que você imagina. Isso é uma coisa boa - seu homem ainda é o seu homem, e sua mulher ainda é sua mulher. É muito improvável, praticamente impossível, que você vá sofrer uma mudança dramática de personalidade.
            Mas você provavelmente irá notar algumas mudanças no próprio comportamento, e é importante que você entenda por que elas estão acontecendo, como lidar com elas, e porque não são absolutamente algo com que se deva preocupar.
            Em princípio, os homens mudam o comportamento mais rápido, então vamos analisá-los proimeiro. Na próxima parte do guia, eu abordo as mudanças que poderão ocorrer com a mulher.
            Nos primeiros dias, o homem vai estar sentindo uma forte excitação e um aumento da carga sexual. Mas isso não acontece só porque ele não pode ter um orgasmo por três ou quatro dias, mas sim por causa da novidade, porque a fantasia realizada e o cenário do controle feminino sobre o seu prazer são tão excitantes, que juntos com o fato de que é impossível que ele faça algo para se aliviar criam um loop de retroalimentação psicológica super-positiva para ele.
            Nesses primeiros dias, será comum que ele comece a te incomodar um pouco, implorando por um orgasmo, pois com certeza estará muito excitado. Isso é tentador, para você que está acostumada a corresponder à essa vontade, tendo sexo com ele normalmente e levando-o a gozar, mas resista ao máximo à tentação de ceder-lhe o gozo. Mas não deixe de se por no lugar dele, mostre compreensão, lembrando-o do compromisso que fizeram de mantê-lo sob o seu controle. Não seja rude ao negar o sexo a ele, tente agir com um misto de crueldade e carinho (parece paradoxo mas, neste caso, não é), e faça um jogo com ele, lembre-o do quanto ele vai gostar, quando finalmente, depois de dias de provocação e negação, você o permitir gozar (lembre também que vai isso só vai acontecer quando ele merecer). Mas, por favor, reforce em sua mente que a idéia da obrigatoriedade do contexto de "submissão" na castidade masculina é falsa. Essa associação é exclusivamente promovida por "mistress" e "escravos", que normalmente forçam idéia de que, sem BDSM, não pode haver castidade masculina.
            Neste ponto vale a pena lembrar que a castidade masculina é uma via de mão dupla. Você não pode somente esperar que ele faça sozinho todo o esforço para agradar você, enquanto você simplesmente o prende e esquece. Como Guardiã das Chaves de seu homem, você tem a responsabilidade de fazer da castidade algo emocionante e agradável, assim como ele faz e quer fazer por você.
            É provável que ele se torne mais atencioso com você. Ele vai querer fazer mais por você, estar com você, ou seja, estar mais presente. A verdadeira razão da maioria dos homens tornarem-se mais amorosos e atenciosos é que o aumento da intimidade provoca uma vontade maior de agradar sua mulher - assim como eles faziam no início do namoro. Fora que esperam que, agradando mais, procuram serem merecedores de um orgasmo.
            Sabe-se que a maioria das mulheres amam isso ... MAS, no caso de sua mulher já possuir, de antemão, o hábito de encarar o sexo como algo que ela cede a você como uma "recompensa" e fica irada se você vai procurá-la quando ela não está "no clima", espero então você resolva este problema antes de começar a praticar a castidade masculina, porque dessa forma ela não vai ajudar muito.
            Se você é uma mulher, e está gostando muito dessa nova e revitalizada atenciosidade e solicitude de seu homem, eu recomendo que você reavalie o que você espera obter dessa castidade masculina antes de prosseguir. Porque ele, quase que certamente, não está se tornando um capacho ou escravo seu, e tratá-lo como um pode ser muito prejudicial ao relacionamento.
            Em terceiro lugar, ele vai ser um pouco ansioso e insistente, e mesmo que você tenha uma "regra" (de bastidor) que o proibe de ficar perguntando a você quando você vai deixá-lo gozar, mesmo assim ele vai perguntar a você quando vai deixá-lo gozar. É inevitável, e você deve ter paciência.
            Novamente, lembre-se tudo isso é novo para ambos. A prática da castidade propõe-se a ser divertida, e ficar irritada e reclamando que ele está "estragando o jogo" não vai ser divertido para ninguém. Por isso, tenha um pouco de compreensão e dê-lhe mais tempo para se adaptar. Lembre-o de quem está no controle, mas, se você achar apropriado, quebre um pouco a regra e dê-lhe algo para que se cale e espere. Por exemplo: "bem ... nós concordamos que você não iria perguntar isso pra mim,... mas só desta vez ... eu vou pensar se vou te libertar no próximo fim de semana, mas só se você não me perguntar de novo, OK? EU não estou garantindo que VAI ser no fim de semana, mas se você continuar perguntando, eu não te libero definitivamente até quando eu quiser". Se você já teve ou tem filhos, você saberá exatamente como lidar com isso... rsrsrsrs...Mas, brincadeiras à parte, é realmente importante fazer isso muito bem, e não abrir mão so seu controle sobre o sexo dele. 
            E finalmente ... a idéia de que ele vai parar de olhar para outras mulheres e desfrutar da pornografia é um verdadeiro mito. As chances são de que ele vai fazer isso ainda com mais frequência, porque a sua consciência e sensibilidade às mulheres é drasticamente aumentada. Mas tudo bem, não se preocupe com isso - ele só vai ficar mais excitado, porém não será capaz de fazer nada sobre isso, nem te trair, nem se masturbar, nem sequer ter uma ereção rsrsrsrs. Finalmente você vai se beneficiar totalmente com isso, pois ele não conseguirá ser infiel, nem sozinho.
            Na próxima parte, eu vou abordar o que você homem, pode esperar de mudança em relação à sua esposa ou namorada e como ela vai mudar à medida que você estiver vivendo o seu período de "cativeiro sexual".




Por Que Ele Quer Que Você Diga 'NÃO!' Cap. 7

Começando o "Cativeiro"


            Na última parte deste Guia enfatizei a necessidade de se certificar sobre o seu real preparo para o que a entrega das chaves do seu cinto de castidade traria como consequência. Agora eu quero voltar para o assunto principal do Guia, e olhar para o papel que a castidade masculina  pode desempenhar na sua vida.
            A primeira coisa a entender é que a castidade masculina pode melhorar seu relacionamento além da medida, e além até mesmo de seus sonhos, mas é muito improvável que mude sua vida completamente. Isto é, a vida real vai continuar, como eu disse antes, e os tempos das grandes diversões da castidade masculina  vão se tornar  apenas uma parte relativamente pequena da sua vida (importante, sim - mas vai se tornando rotineira. No início vai ser tesão puro, mas você não vai fazer sexo todas as noites nos próximos 30 anos, vai?).
            Além do mais, é um processo e não um evento. É uma viagem, e não um destino. E, o que você quer agora pode não ser o mesmo que você vai querer, digamos, daqui a 10 anos.
            E tudo isso é natural. Na verdade, é melhor do que natural, porque o que vejo com minha experiência é que as mulheres tendem a começar a castidade masculina um pouco relutantes, mas dentro de certo tempo, surpreendentemente curto, chegam a conclusão que foi a melhor coisa que já aconteceu em suas vidas. Muitas vezes, o homem acaba "lamentando" por não ter sido suficientemente cuidadoso com o que desejou, hehehehe, tarde demais, agora está trancado!
            Assim, como é que vamos seguir em frente com o que ardentemente desejamos?
            Bem, como em qualquer projeto de longo prazo vale a pena dividi-lo em pequenas partes. Contar a sua esposa que você quer que ela o tranque por um ano, logo de cara, pode mais causar um ataque cardíaco nela, do que excitá-la ... Se você é uma mulher, bem... imagine a reação dele ao encarar a gaiola que está vindo para tirar a liberdade de seu "passarinho".
            A solução, então é viver um dia de cada vez. Obviamente, se o seu objetivo a longo prazo é estar em um dispositivo muito seguro por um longo período de tempo, então é improvável que você queira comprar um CB3000 ou similar como o cinto definitivo (apesar de algumas pessoas acharem este dispositivo eficaz e adequado para uso e desgaste a longo prazo).
            Então, começando com um dispositivo básico, é talvez aconselhável experimentá-lo durante a noite primeiramente. A maioria dos dispositivos são confortáveis no momento em que você os prende, mas dentro de algumas horas podem começar a irritar. Isso é normal, e não é algo para se preocupar - embora se deva cuidar das partes doloridas para que não fiquem assim por muito tempo. Pense nisso como se fosse a sensação de estar sendo algemado. Sua parceira também vai se beneficiar desta sensação, para trancá-lo-lo com um ar de malvada sendo bem cruel e ficando excitada com a frustração de seu homem.
            Uma forma que funciona bem para iniciar a prática é a elaboração de um calendário de abstinência (marcar os dias em que o cinto será aberto), pelo menos nos estágios iniciais de castidade masculina, de forma que se aumente gradativa e constantemente os períodos entre uma soltura e outra. Eu conheço muitas pessoas que contestam isso, afirmando que esse calendário descaracteriza a castidade masculina "real", porque essas pessoas insistem que a mulher "deve" estar sempre no controle, mas lembre-se que cabe a vocês como organizar suas próprias vidas. Além do mais, você desenvolvendo a castidade, para obter o máximo desse estilo de vida a longo prazo - não é uma corrida para ver o quão rápido isso acontece. Se vocês chegarem a um acordo, então, presumivelmente, isso é algo que vocês vão estar envolvidos por um longo tempo, talvez o resto de suas vidas. Então, qual é a pressa? Tendo uma série de períodos curtos e limitados de negação vai dar tempo ao seu homem para que ele se acostume com essa nova idéia, fisica e mentalmente - e antes que você se dê conta, ele vai aguentar usá-lo por muito mais tempo do que você pensou ser possível entre os dias de soltura.
           
Na próxima parte, veremos algumas das mudanças imediatas que você pode esperar do seu parceiro, quando você trancá-lo pela primeira vez.





Por Que Ele Quer Que Você Diga 'NÃO!' Cap. 6

Tem certeza que é isso que você quer?


            Vou dar bastante ênfase nessa parte, porque eu quero que você considere com carinho as conseqüências a longo prazo do que você está fazendo agora. 
            Tudo permanece, de certa forma, tranquilo enquanto a entrega das chaves do seu cinto de castidade à sua esposa ou namorada e o controle completo de seus orgasmos estão só na fantasia e na imaginação ... mas é realmente isso o que você quer na prática? 
            Sim, de fato a prática é apenas um jogo, e no caso (julgo eu improvável) de sua esposa ou namorada realmente não querer abrir nunca mais, depois que você estiver trancado, ou se você não concordar com o tempo em que ela está te deixando sem orgasmo, nós sabemos que, se você quiser, poderá cortar ou quebrar o dispositivo, desistindo de permanecer controlado por ela.
            Mas a verdadeira diversão do jogo é fazê-lo da forma mais real possível ... e a maioria dos homens vai preferir aturar a negação prolongada do orgasmo para que o prazer de ser controlado não cesse (vocês vão ficar chateados comigo por revelar este segredinho para elas, mas é verdade, rapazes, vocês não vão querer abandonar mais a castidade e vão preferir obedecer às suas mulheres).
            Agora, eu suponho que você sabe o que quer, e que foi honesto e aberto com sua parceira sobre tudo isso, e que vocês negociaram as regras de bastidores (esta é provavelmente a coisa mais importante a se fazer para sustentar o estilo de vida de castidade masculina). E se você ainda não o fez, faça-o antes mesmo de sonhar com a entrega das chaves.  Porque se você levianamente disser: "Não quero regras de bastidores, eu quero que ela tenha o controle total e irrestrito sobre meu sexo.", então você deverá estar preparado para aceitar se ela deterrminar "você vai ficar sem orgasmo por um ano!" 
            Se você sabe que não suportaria isso, então você não está sendo honesto com você mesmo quando você diz que quer que ela tenha o controle total. John me deu o controle total, inclusive a negação do orgasmo permanente. Ele entende perfeitamente o que significa, e ele sabe que um dia eu posso decidir libertá-lo (é pouco provável, mas nunca digo nunca). 
            Portanto, antes de entregar as chaves à sua mulher ... tenha certeza que você sabe o que significa essa entrega, e tenha certeza de que quer fazer isso! 
            Porque você é livre pra tentar fazer à sua maneira. Desde brincar de castidade leve (só por momentos determinados) até viver um estilo mais rígido de castidade permanente , se é isso o que você quer ... e siga os passos necessários para conquistar sua mulher ou sua namorada para que ela corresponda a essa forma de castidade que você gostaria que ela impusesse a você.
            Mas, como eu sempre digo, a castidade masculina é uma via de mão dupla. E o trabalho da mulher é muito mais difícil do que se pensa. Claro, você deve aguentar firme a sua frustração e a pressão que a abstinência sexual causa nos testículos  ... mas lembre-se que ela te ama, e provavelmente ama fazer você gozar. Por isso, pode ser muito difícil para ela te manter em castidade do jeito que você quer, e você pode dificultar ainda mais o trabalho dela se ficar mal humorado, ainda que de vez em quando. 
            Então, pense muito, muito mesmo sobre o que você está fazendo e tenha certeza de que você quer fazer isso. Porque uma vez que você entrar neste mundo ... então pode ser tarde demais para mudar de idéia sem arriscar todo o jogo. 
            Então ... 
            Tem certeza de que está preparado para ficar sem orgasmo durante meses a fio? 
            Tem certeza que pode satisfazer a sua esposa ou namorada com sua língua, seus dedos, ou com um consolo ... e nada mais além disso ser permitido por meses e meses? 
            Tem certeza que não vai "amarelar" quando a frustração sexual forte chegar?
            Quando você diz: "Eu realmente quero que minha esposa tenha prazer nisso: me manter bloqueado o tempo que ela quiser!", Você realmente quer dizer isso? 
            Porque, acreditem rapazes, uma vez que nós mulheres sentimos o poder da castidade masculina e os benefícios que ela realmente traz, não mais nos importa por quanto tempo nós vamos mantê-los presos. 
            Meu objetivo final para John é permitir-lhe talvez um fim de semana livre do cinto no período de um ano. Isto é tudo. 
            Você estaria preparado para "sofrer" isso? 
            Para sempre? 
            Estes são as perguntas que você precisa se fazer antes de abraçar algo e se arrepender depois. 

            Então, pense nisso. 
            Na próxima parte, eu vou voltar ao passo a passo rumo à castidade - e os seus próximos passos serão regidos em grande medida pelas respostas que você venha a dar às  perguntas desta parte 6.