27 de setembro de 2011

"Por Que Ele Quer Que Você Diga Não"-Parte 11

   Parte 11 - O que fazer quando seu homem disser que não aguenta mais, e quer gozar?


     Eu só quero voltar um pouco nos textos, por um momento, e olhar  a castidade masculina através dos olhos do seu homem.

    Sou frequentemente indagada pelas mulheres: "Por que os homens querem ter seus orgasmos negados e seus membros trancados?"
 e "Eu sinto pena dele quando ele diz que quer o orgasmo, o que devo fazer?", e coisas do tipo.

    Eu não quero dar aqui a solução definitiva pra você. Você não é o seu homem. Provavelmente, você nunca vai entender porque ele quer tanto essa tal negação do orgasmo.

    Por outro lado, se você é um homem lendo isso, então você precisa entender que é a sua mulher que provavelmente nunca vai entender completamente o que você quer dela.

    E tudo isso é perfeitamente normal, desde que vocês dois saibam que o homem está tendo prazer com isso, e a mulher, mesmo quando nega o orgasmo dele ao máximo, está dando exatamente aquilo que ele quer (assumindo que vocês estabeleceram as regras de bastidores e elas estão sendo obedecidas).

    Bem ...
 se você começar a sentir pena dele ou (como um homem, você sente pena de si mesmo) lembro que foi ele quem pediu por isso.

    Eu sei como é isso tudo, porque o mesmo acontece comigo, embora eu tenha entendido mais o que isso significa para John, com o passar do tempo.
 Ele quer o orgasmo como uma coisa passageira, mas o que ele anseia é a negação por longo período. É assim que funciona com a maioria dos homens. E quando eles imploram pelo orgasmo, na verdade eles querem um 'NÃO!' bem provocante e sarcástico.

    Quando você negar o pedido dele de gozar, ele agradecerá, eu te prometo. Não sinta pena dele - ele está recebendo o que ele quer, e isso é mais do que a maioria das pessoas no mundo nunca vão desfrutar na vida.

    Sei, baseada no que vejo no meu marido, que aquela sensação de querer gozar o tempo todo é maravilhosa para eles.
 Sim, quando você faz amor com ele, após o orgasmo, ele pode até (pasme!) ficar triste por ter gozado, e perdido a sensação gostosa da negação, mesmo sabendo que ela voltará em poucos dias depois de trancado novamente. Portanto, se não for a hora certa, NEGUE! 


     Ao invés de sentir pena dele, quando ele implorar pelo orgasmo antes da hora certa, tente a empatia: partilhe do sentimento dele, sem se sentir obrigada em compensá-lo de outra forma.

    Aqui está uma coisa que você pode fazer: Se ele começar a pedir e reclamar, coloque as chaves ao lado dele e diga algo mais ou menos assim: "Muito bem, se você quer tanto gozar fora das nossas regras, então pode destravar-se agora mesmo e se masturbar! É isso mesmo que
 você quer? ".

    Jogue a decisão pra cima dele.
 
   
    As coisas importantes são:

Não fique com raiva ou pareça estar desapontada.
 Ou se você é um homem, tente não ficar rabugento por não receber um sim ao seu pedido de gozar. Ela só está fazendo o que você pediu para ela fazer!

Não o leve VOCÊ ao orgasmo .
 Se ele quer gozar antes de você estar pronta para fazer isso por ele, ele tem que fazer isso sozinho, sem qualquer ajuda ou incentivo seu. Você pode até querer deixar a sala, enquanto ele faz isso. Nem sequer se preocupe em prendê-lo de volta. Apenas diga-lhe para lhe dar as chaves quando ele estiver terminado.

    Meu forte palpite é que se você fizer isso uma ou duas vezes no máximo, ele logo vai parar com essa mania.
 Eu suspeito fortemente que ele não vai querer nem mesmo fazer isso a primeira vez. Ele quer você no controle - no minuto em que você basicamente parar de jogar a castidade, se ele sente prazer em obedecer as "regras" que lhe dão tanto prazer, ele vai parar de tentar quebrá-las.

    Outro ponto é, se você sente falta dele gozando dentro de você, eu compreendo perfeitamente.
 Pode ser que você tenha que adequar um período de negação que seja suficiente para dar a ele o prazer do orgasmo negado, e que não seja tão longo pra você ao ponto de deixá-la “na seca”. Ora, a castidade também deve trabalhar a seu favor, lembra?