7 de dezembro de 2012

Como Tratar a Dona do Seu Prazer.

1) Faça-a sentir que de fato é a pessoa mais importante na sua vida. Simples atitudes, como deixar um bilhete carinhoso antes de sair, podem fazê-la ganhar o dia. E não há dúvidas de que ela merece ficar assim diariamente: 



2) Fique sempre atento. Antecipe-se ao pedido dela. Mesmo que ela não explique exatamente o que quer que você faça, ela deixa valiosas pistas que mostram exatamente seus desejos e necessidades:




3) Sempre que ela estiver cansada ou tenha passado um dia difícil no trabalho, não a importune nem pressione com questões insignificantes (como por exemplo, sua ausência de orgasmos). Apenas aproveite para mimá-la com uma massagem, com uma sopa quentinha e um cafuné bem gostoso, tudo depois que ela tomar um bom banho relaxante:



4) Presenteie-a sempre com o que ela mais gosta. Isso demonstra seu amor e devoção pela sua dona de uma forma muito especial.




5) Cuide da sua aparência, mantendo todo seu corpo limpo (em especial a gaiolinha) e depilado, se assim ela quiser. Lembre-se que seu corpo é propriedade dela. Assim, você estará sempre pronto para satisfazê-la na hora e quantas vezes ela quiser.



6) Seja honesto com ela. Abra-se. Diga o que você sente, pois ela não pode ler sua mente. Você não pode querer que ela adivinhe seus desejos e fantasias secretas:


  

7) Não fique na expectativa nem exija que ela satisfaça todas as suas fantasias sexuais. Ao contrário de você, ela não é obrigada a te satisfazer em tudo. Apenas seja grato por ela te manter trancado (que já é um grande presente por si só), e pelas vezes em que ela raramente quiser premiar você, por um ótimo comportamento, realizando algumas dessas fantasias:




8) Satisfaça-a sempre no sexo. Jamais negue qualquer pedido de chupá-la, massageá-la, beijá-la, venerá-la, admirá-la, etc. As fantasias dela devem ser sempre realizadas a qualquer custo. O orgasmo dela é sagrado:






9) Lembre-se que foi você quem desejou (ou permitiu) o controle dela sobre seu sexo. Não a fique importunando por não aguentar mais ficar sem gozar, pois ela pode lhe aplicar um orgasmo arruinado, punição nada agradável para o casto:


10) Ah, não podia deixar de dizer: se você se comportar mal, peça várias desculpas, ajoelhe-se e beije os pés dela. Agradeça se for perdoado e aceite qualquer punição de bom grado. Ela te ama e está fazendo isso para o seu bem:








Obs: Montei esta postagem para inspirar as Keyholders e orientar os castos. Essas "regras" são mais ligadas ao tesão do FEMDOM em si do que às regras necessárias a uma boa vida em castidade. Para serem seguidas a risca devem estar dentro do que foi estabelecido em comum acordo entre o casal: Se o casto assinou um contrato em que a mulher deve ser servida de forma semelhante ao o que está mostrado aqui, elas passam a ser reais, e não apenas provocativas

Marketing no Relacionamento





SÁBADO, 31 DE MARÇO DE 2012


O marketing no relacionamento amoroso


Homem presenteando mulher
Antes de explicar como se dá o marketing dentro de um relacionamento, primeiro tenho que explicar o que é marketing.  Marketing, no sentido literal da palavra, é mercado em movimento, porém, para você entender a finalidade da postagem essa tradução ao pé da letra não ajudaria em nada. Apenas entenda que marketing, para as empresas, é satisfazer a necessidade do cliente. Para você que pensava que marketing era somente fazer propaganda pra vender algum produto, se enganou. Agora vamos entender de que maneira esta área empresarial pode se enquadrar dentro do seu relacionamento. Para começar a entender isso com base no que foi dito logo acima, pense assim: Você é a empresa e seu parceiro ou parceira é o cliente e você precisa atender as necessidades deste cliente, ou seja, seu par. Como você pode fazer isso? Continue lendo para entender.
  
As pessoas estão constantemente procurando encontrar alguém que lhes satisfaça para poder viver um relacionamento verdadeiro e, quem sabe no futuro, está preparado para o casamento. No entanto, existem vários passos que devem ser dados para se alcançar este objetivo, dentre eles, satisfazer a outra pessoa em suas necessidades.

O marketing empresarial é feito em três passos:Pré-venda, venda e pós-venda. Assim também dever ser o marketing no relacionamento amoroso.

A FASE DO ENCANTO – A PROPAGANDA (PRÉ-VENDA)


Esta fase acontece logo no inicio do relacionamento, quando os dois ainda estão se conhecendo e ainda não há uma afetividade maior, pois um ainda está na fase de mostrar para o outro suas qualidades como um produto que é de qualidade para ser adquirido.

Nesta fase os dois que compõe um relacionamento fazem de tudo para agradar um ao outro na expectativa de conseguir convencer de que podem atender a necessidade de ambos.

Homem: É aí que o homem entrega as flores, fala de maneira sedutora, trás uma caixa de chocolate, leva no cinema, insiste em pagar a conta, abre a porta do carro, liga com freqüência, não se aborrece com facilidade, perdoa pequenas falhas, desconsidera defeitos e age, na maioria das vezes como um perfeito cavalheiro e tentando enxergar apenas qualidades. Tudo isso é feito na tentativa de “vender o produto” que, neste caso, é ele mesmo. (Veja o que as mulheres esperam de um homem)

Mulher: É aí que a mulher se veste bem, passa horas no cabeleireiro para ficar impecável para os encontros, se maquia, compra umas roupas que a deixam mais sedutoras, molha com freqüência os lábios, cruzam as pernas na presença do homem e fazem de tudo para que nenhum de seus defeitos apareça. Essa é a forma da mulher “vender seu peixe”, que neste caso, é ela mesma. (vejaCaracterísticas que uma mulher procura em um homem e Como a mulher deve tratar o homem)

A FASE DA POSSE – A AQUISIÇÃO (VENDA)


Esta é a fase onde um vai “comprar” aquilo que o outro mostrou na fase da pré-venda, ou seja, vai adquiriro “produto”. Neste ponto do relacionamento amoroso já se conhece a outra pessoa com mais detalhes, porém, como acontece nas empresas, só vamos ter certeza de que aquele produto faz o que a propaganda diz na prática, ou seja, quando usamos o produto.

A fase da venda deve ser encarada com a tomada de posse de algo que lhes dê valor. Valor este que na primeira fase foi intrinsecamente mostrado. A questão aqui é que a pessoa que estava disponível na prateleira, ou seja, aquela que se usou do marketing para fazer a outra se interessar sentimentalmente, deve mostrar que a propaganda realmente não era enganosa. (veja como segurar um amor)

Assim, as qualidades apresentadas na fase da propaganda devem manter-se para passar continuamente o mesmo valor para o cliente. Só assim o seu par terá a certeza de que tudo aquilo que foi mostrado anteriormente realmente era verdade.

A FASE DO USO – A ASSISTÊNCIA (PÓS-VENDA)


Depois que um fez a propaganda pro outro e o outro adquiriu o produto, agora é hora de mostrar que este produto tem sua finalidade exatamente como foi criada na cabeça da pessoa. Também é hora de estar sempre disposto a atender as necessidades da pessoa que por ventura tenha algum problema com o uso do produto, ou seja, você se vendeu, porem, mais cedo ou mais tarde, pode ser que você venha a dar algum problema e, se isso acontecer, é necessário que haja uma assistência para “consertar” isto.

A fase pós-venda é muito importante porque é aí que determina se alguém vai continuar usando o produto ou se vai descartar ou até mesmo trocar por outro. Isso quer dizer que se você não é aquilo que mostrou que era na fase da pré-venda, então muito provavelmente não irá satisfazer a necessidade do seu par e acabará sendo descartado para que esta pessoa venha a ficar só novamente ou será trocado por alguém que possa suprir a necessidade sentimental que você não foi capaz de atender.

Essas três fases são muito importantes na área dos negócios, mas igualmente se dá no relacionamento amoroso, pois manter um relacionamento do começo ao fim é passar por estas fases mesmo que não se tenha a percepção disso.

Encontrar e manter alguém é constantemente está sempre fazendo a propaganda de si mesmo e sempre dando assistência ao parceiro (cliente) para que este não precise de mais nenhum outro produto ou serviço, se é que me entendem.




Comentário do Blogueiro:

Adivinhem o que pode transformar o homem no melhor produto durante o pós-venda?

(Dica):
William.

23 de novembro de 2012

FEEDBACK

Minha maior motivação em montar este blog é saber como as pessoas reagem às minhas postagens: se gostam, se odeiam, se recomendaram pra alguém, se descobriram que tinham o fetiche da castidade masculina graças ao meu blog, se conseguiram convencer a mulher a trancá-lo (ou se a mulher convenceu o marido a se deixar trancar), etc. Por isso, criei esse post para que todos possam deixar seu depoimento, experiências, críticas, incentivos, ou qualquer coisa relacionada.

As postagens anônimas estão permitidas! Não precisa logar pra escrever.


Quero ler muitas postagens, abraço a todos!


William.





22 de novembro de 2012

"Fases da Castidade Masculina - Modelo TNO"


Texto copiado do blog submisso real (visitem!)
http://submissoreal.blogspot.com.br/


Modelo TNO

Estudo sobre as etapas da castidade e seus efeitos no homem.



·         Tormenta
·         Nirvana castidade
– Ápice Nirvana
– Platô Nirvana
·         Orgasmo


Este modelo foi desenvolvido com intuito de explicar conceitualmente as etapas a que um homem é submetido quando forçado à castidade por uma keyholder (Mulher detentora da chave que bloqueia o dispositivo). Neste modelo foram definidas três fases, Tormenta, Nirvana Castidade e Orgasmo, sendo a segunda delas dividida em duas sub-fases (Ápice Nirvana e Platô Nirvana).

Este é um modelo cíclico, onde as etapas vivenciadas pelo homem casto tem como reinício, após o alívio sexual e a retomada da castidade. Mesmo contendo uma ordem cronológica e algumas projeções de tempo, os efeitos da castidade sobre o homem, no processo aqui descrito, se da em um caráter individualizado, o que significa que o ciclo pode apresentar variáveis divergentes do modelo em algumas pessoas. Existe também uma variação quanto à duração das etapas, que pode ser de minutos, horas, dias, semanas ou até mesmo meses, dependendo de como é a adaptação de cada homem quando é submetido ao regime de castidade, seja em cada etapa separadamente ou no ciclo completo. Os potencializadores da evolução dos efeitos da castidade dentro deste modelo estão ligados diretamente aos níveis de libido, a questões psicológicas e aos aspectos sexuais de cada pessoa. Por isso os indicadores do modelo são projeções e estimativas aproximadas.

O modelo TNO começa com o trancamento do cinto de castidade, onde tem início a primeira etapa denominadaTormenta.

Tormenta - A primeira fase deste modelo tem início depois que o dispositivo de castidade é bloqueado. Os reais efeitos psicológicos da castidade tem como sugestão de tempo inicial um período pós 7/10 dias. (Variável) Sendo a partir desse momento que os efeitos da castidade começam a mexer com o emocional masculino. No entanto, fisiologicamente a partir do terceiro dia o homem já esta sobre o efeito do aumento do libido, o que já acarreta leves alterações no comportamento. Mas somente após o sétimo dia é que efetivamente podemos considerar que ele inicia e já se encontra sobre os primeiros efeitos da castidade.

Durante a Tormenta o homem experimenta uma variedade de sentimentos, entre eles estão: excitação, surpresa, euforia, vaidade (Isto porque para muitos homens que fantasiavam sobre castidade, constatar que está vivenciando isso é a realização de um sonho e motivo de orgulho), e obviamente o tesão . Nesta fase sentimentos negativos também acabam vindo à tona: irritabilidade e frustração. (Que normalmente transparecem em vários momentos de conflitos emocionais que o homem passa durante esta etapa) Isso tudo se da devido ao fato de o homem inconscientemente resistir à essa experiência de transferência de poder e também por perceber que efetivamente está abrindo mão do controle dos aspectos sexuais de sua vida. Digo “abrindo mão”, pois mesmo já estando trancado no dispositivo de castidade, a transferência de poder é um processo que não se dá no simples ato de trancar o dispositivo.  Ela se da no decorrer do tempo na medida de o tempo passa e que esse período de evolução da condição sexual aumenta a abstinência e as fases avançam. Podemos destacar como sendo a principal característica da Tormenta a necessidade do homem em resolver os sentimentos conflitantes e aceitar que a keyholder está no controle. Estudos indicam que após 30/45 dias, em média, uma boa parcela dos homens tendem a lidar de uma forma bem positiva com a condição de castidade. Por isso podemos dizer que essa fase, que tem como início pré-maturo no terceiro dia de abstinência e o início de fato após o sétimo dia de castidade, tem como duração o todo o tempo que o homem levar na adaptação da sua nova condição, até a resolução dos seus conflitos internos. É fato que mesmo após o fim da Tormenta alguns aspectos característicos desta fase podem eventualmente se manifestar, só que em menos intensidade, frequência e duração.

A segunda fase tem início após a superação da Tormenta, sendo esta etapa seguinte denominada Nirvana castidade.
  
Nirvana castidade - A paz. Este é o estado de libertação do sofrimento  que segue acompanhado por um desejo de permanecer preso. Durante esta fase, o homem deixa de imaginar outra condição para si. Notoriamente demonstrando uma ligação forte com sua nova condição. Em alguns casos uma preocupação em demasia acompanhada de uma ansiedade eventual, e de certa, forma uma preocupação decorrente da idéia de não permanecer mais preso.

Isso acontece devido ao fim dos conflitos vivenciados pelo homem que passa a se sentir plenamente capaz de relaxar e desfrutar das sensações de excitação sexual e das tensões causadas pela abstinência. Todo esse desejo, doravante contido, passa a interferir no corpo e na mente do homem, que encontra como saída apropriada para estes sentimentos se concentrar no objeto de seu desejo, que normalmente passa a ser a keyholder. Toda a energia antes gasta nos orgasmos agora passa a ser direcionada para a parceira detentora do controle desta nova condição. Sem o foco no alívio sexual esses sentimentos se manifestam de outras maneiras, tornando o homem mais atencioso, dedicado e carinhoso. Isto pode traduzir-se em uma atenção comportamental que torna o homem mais útil, oferecendo-se para fazer as mais diversas tarefas. Nesta etapa do ciclo o homem abandona as promessas de ser um parceiro melhor, transformando as promessas subjetivas em ações práticas, concretas e visíveis. Outra mudança importante vem na transferência da prioridade na satisfação pessoal. Devido a essa busca constante pelo bem estar da parceira keyholder o homem assume para si a premissa: "Seu prazer é o meu prazer", que por muitos é considerado o mantra do Nirvana castidade.

Um dos entraves dessa etapa é a resistência da keyholder em efetivamente acreditar, aceitar e assumir para si estes novos hábitos comportamentais do homem. Sendo assim, a continuidade da castidade é de fato um desafio, não somente para o homem, mas sim para ambos. Tanto o homem casto e mulher keyholder precisam manter o seu interesse e atenção voltados para a experiência da castidade. Por isso, tornar a experiência algo divertido e alegre nesta fase é melhor que viver de forma séria e austera.

Sub-fases Nirvana Castidade (Ápice – Platô) 

Ápice Nirvana - Normalmente a maioria dos homens tem alguma noção de quando vão ser libertados da sua condição de castidade. Algumas vezes eles sabem a data que é pré-estabelecida anteriormente, em outras, suas keyholders acabam por dar dicas de quando vai acontecer, e em outros, eles tem por si só um instinto natural que indica a possibilidade de alívio, muitas vezes inerentes do ambiente e momento propícios para que isto aconteça. Fato é que independente do que leva a ter essa consciência, a aproximação do momento onde ele poderá ter o orgasmo resulta em um quadro de ansiedade intensa.

Por isso mesmo apesar do Ápice ser uma sub-fase daNirvana Castidade, contrapondo a essência tranquila da fase, ela é repleta de ansiedade. Condição essa que acarreta um aumento significativo na excitação sexual. Quando falamos de ansiedade aqui, não estamos falando de stress e de rompimento com a condição de conformismo estabelecida, e sim de uma expectativa crescente e que potencializa todas as sensações decorrentes da abstinência. Nesta sub-fase o homem fica potencialmente mais dedicado e atenciosao para com sua keyholders. Ao mesmo tempo, existe também uma ansiedade, inerente do seu subconsciente que reconhece que após ser liberado, será preciso recomeçar todo o processo novamente.

Platô Nirvana - Esta sub fase nem sempre é atingida por todos os homens submetidos à castidade, no entanto, em alguns casos, após um período relativamente longo (Tempo superior a 45 dias) , alguns homens estabelecem um declínio na tensão sexual e que possibilita a condição de permanecerem indefinidamente castos. Esse é o ponto onde a energia sexual e o organismo se acostumam com a restrição. Para isso essas funções são elevadas  (Sub-fase Ápice) e em seguida, na medida que o organismo se adapta, ele começa a declinar até que a necessidade de aliviar sexualmente finde. O declínio e o fim da tensão são conhecidos como Platô.  Neste estágio o homem experimenta também um alto nível de conformismo. E muitas vezes isso acaba por dificultar o direcionamento comportamental do homem por uma alta dose de passividade. Mas fato é que nesse estágio ele não oferece resistência ao controle, sendo cada vez menos impetuoso, mais retraído e extremamente dócil. Mesmo depois de iniciado o Platô é fácil se reestabelecer as condições iniciais do ciclo da castidade, bastando a retomada dos estímulos sexuais, resgatando os orgasmos e elevando os níveis de libido.

A terceira fase se estabelece como sendo a etapa que finaliza e que antecede o reinicio do ciclo do Modelo TNO, sendo esta etapa denominada Orgasmo.
  
Orgasmo - Esta é a fase final. Onde o prazer volta a ser do homem. O egocentrismo se reestabelece, mesmo quando o alívio é feito em condições controladas. Nessa fase o poder volta para o homem e os sentimentos de expectativa e tensão desaparecem completamente. No entanto após o orgasmo, caso seja reiniciado o ciclo de castidade, essa continuidade faz com que gradativamente os limites físicos e o controle emocional do homem fiquem cada vez mais efetivos e consistentes. O reinício do modelo, com a instalação do dispositivo de castidade bloqueado reestabelece novamente o controle para a Keyholders e recomeça novamente todas as etapas da castidade do modelo TNO.

Algumas observações gerais:

1.    A frustração sexual e tensão na Tormenta inicialmente levam para a resolução através do orgasmo. Isso explica por que muitas pessoas têm curtos períodos de travamentos no início. Quando os sentimentos de tensão e frustração se tornar mais familiares, eles são capazes de prorrogar o tempo de abstinência.
2.    Este modelo é construído fundamentado em estudos e modelos similares sobre o princípio da troca de poder consensual. O que leva, eventualmente, a diferentes perspectivas conceituais, e que pode cria conflitos quando tentam discutir se uma pessoa casta é submissa ou não.



14 de setembro de 2012

"Manual de Tease & Denial para Keyholders" - Cap 6

6. Entrada Proibida


    Este tease, particularmente, será maravilhoso para vocês dois, porque não só pode proporcionar à mulher um orgasmo clitoriano gostoso mas também manterá o homem no ponto de quase-gozo, enlouquecendo-o completamente. Vocês verão logo..

     Eu (Sarah) uso esse com John frequentemente, e como eu já tenho dito anteriormente, não estou certa que seja possível fazê-lo gozar dessa forma. Ou, pelo menos, não facilmente. Em outras palavras, é uma forma de tease quase perfeita para ambos, sensacional!

      Então...

      Deite-se de costas com seu parceiro ajoelhado entre as suas pernas. Você o quer bem próximo, então você deve por os pés sobre as coxas dele, como se quisesse controlar os movimentos do quadril dele com os pés, ou levantar bem as pernas de forma que os joelhos fiquem próximos aos ombros abrindo-as bem. Eu prefiro essa segunda forma, porque...

...isso me abre deliciosamente...

      Pode-se inverter as posições também, e deitar o homem de costas e ficar sobre ele, aí vai da sua opção.

     Agora, pegue o pênis dele e, suavemente, pincele ele em toda a extensão de sua vulva, lábios, entrada da vagina e clitóris, como se o pênis dele fosse um vibrador. Por alguns segundos, caso queira torturá-lo ainda mais, deixe somente a cabeça do pênis entrar um pouco, tirando em seguida e continuando a usá-lo para excitá-la no clitóris. Isto, eu garanto, vai levar seu homem à loucura, pois ele estará muito próximo de fazer o que mais quer que é penetrá-la, mas você deve ser clara em afirmar que isto não será permitido. Eu gosto de dizer isso pra ele antes de começar, com aquele jeitinho de professora de primário advertindo o aluninho: "Ó, não pode penetrar minha bucetinha, viu? Tá proibido! Se desobedecer, eu paro e você volta agora na hora pra gaiolinha, estamos entendidos?" Seja dura e firme com ele ao dizer isso, pra que ele realmente entenda que precisa obedecer, e cumpra a ameaça se ele tentar penetrá-la: Tranque-o de volta e brinque com ele de outro jeito, ou então vire e durma mandando-o fazer uma massagem nos seus pés. 

        Esse tease multiplicará por mil o tesão e a frustração dele, e ele vai simplesmente amar ser usado como seu consolo. Se você gozar usando-o desse jeito então, nem se fala a loucura que vai ser pra ele!

Bonus Tease:

        Se o seu homem estiver usando um dispositivo que permita, você pode fazer isso com ele trancado. Dá certo com os dispositivos do tipo tubo ou gaiola, como CB-3000, CB-6000, Birdlocked, Lori #12D, Lori #2C, etc. Quanto mais aberturas a gaiola tiver, mais ele sentirá o contato da glande com a sua vagina, mas qualquer modelo irá cumprir a finalidade;

         
(copiando a animação do blog Segredos de um Casal)

     

      





4 de setembro de 2012

"Manual de Tease & Denial para Keyholders" - Cap 5

5. Ordenha das Bolas

               Essa é uma das técnicas mais fortes para deixar o parceiro frustrado com o orgasmo negado e louco de desejo: ele vai urrar, gemer, tremer e implorar por um orgasmo, que será veementemente negado, enquanto você o enlouquece com essa técnica super excitante. Para aplicá-la com eficiência, você terá que retirar o cinto de castidade. Depois de terminar você o tranca novamente, ha..ha....ha....ha...

             Primeiro, mande seu parceiro se debruçar sobre uma mesa ou escrivaninha, e abrir bem as pernas, como se fosse pra fazer a ordenha prostática (como no cap 10 do Guia de Castidade (  http://castidademasculinacontrolada.blogspot.com.br/2011/08/por-que-ele-quer-que-voce-diga-nao_6164.html   ). Você também pode colocá-lo de quatro, mas pode ser difícil manobrar seu pulso por debaixo do ventre dele, então veja se essa posição não atrapalha a técnica.
              Então, depois que o parceiro estiver nessa posição, fique atrás dele. Dependendo da diferença de altura entre vocês, talvez fique mais confortável pra você se sentar. Teste todas as posições e ângulos possíveis até achar um mais confortável para ambos.
             Então exprema a bisnaga de lubrificante e encha sua mão com uma quantidade bem generosa, espalhando, em seguida, por todo o saco, períneo e até mesmo ânus e nádegas. Pra deixá-lo bem frustrado faça de conta que o pênis dele nem existe, não toque nele. Quanto mais lubrificante tiver espalhado na maior área possível ao redor do saco, melhor será para deixá-lo sensível aos toques e frustrado. 
                 Forme com os dedos indicador e polegar um "anel" em torno da base do saco dele (bem junto aonde o saco encontra o pênis) e desça esse anel suavemente, sem apertar demais, "expremendo" os testículos dele abaixo, deixando-os passar com certa dificuldade pelo "anel", até que se soltem, como se tivessem se "desplugado". Enquanto esse "anel" está descendo, outro "anel", formado pela outra mão, envolve novamente a base do saco e faz a mesma descida alucinante. Ao "desplugar" a primeira mão, esta sobe e faz o "anel" novamente, repetindo todo o processo. Esse movimento é parecido como a ordenha das tetas de uma vaca mesmo.
                  Só de fazer isso num ritmo constante, seu homem já irá à loucura. Mas se você quer mesmo que ele perca as cachongas, varie de um ritmo lento e mais apertado (sem causar dor) a um ritmo mais rápido e que o "anel" formado pelos dedos mal encoste na pele do saco, pra não correr o risco de machucar. Esse negócio de deslizar bem de raspão e rápido, o fará se contorcer de frustração!!!  
                 Sem contar que, de vez em quando você pode trocar um "anel" por uma espécie de "aranha" e vir descendo e arranhando suavemente a pele do saco... isso também será insano pra ele!
                Toda essa carícia, somada a sensação de não ter o pênis sequer tocado, e de saber que não terá nenhum alívio por meio do orgasmo, o farão enlouquecer. Em alguns minutos ele terá a sensação de que está perto do orgasmo, como uma coceira gostosa e intensa na base do saco e no períneo, que jamais culminará com um orgasmo pleno e satisfatório. Esse momento é conhecido como o momento em que ele está "à beira".
                  
                  Bonus Tease Nº 1:

                 Enquanto uma mão faz a ordenha escrotal, a outra pode fazer uma ordenha externa ou interna, e até mesmo um orgasmo frustrante com o estímulo limitado no pênis. Se não conhece essas técnicas, acesse o mesmo link que postei acima. Isso exigirá de você mais prática, mas será muito compensador para ambos. Pra ele pelas sensações físicas que terá. Pra você, a visão de um homem entregue aos seus caprichos, gemendo de prazer. Essa visão é maravilhosa!! Não se esqueça de lubrificar bem onde você for fazer a ordenha, seja anal ou no períneo. Mesma coisa no pênis, caso faça o orgasmo frustrante.
                  
                  Bonus Tease Nº 2:

              Bem no momento em que seu parceiro estiver à beira, aplique um tapa bem dado na bunda dele. Isso pode ser um reforço pra sensação de entrega do seu homem, elevando o nível de tesão nas alturas.

                   Bonus Tease Nº 3:


              Para uma sensação extra de desamparo e entrega ao seu poder, amarre as pernas dele às pernas na mesa, e as mãos por cima da mesa nos outros pés da mesa do outro lado. Você pode precisar de um bocado de corda e prática com nós, mas vale cada minuto investido.
                     

31 de agosto de 2012

"Manual de Tease & Denial para Keyholders" - Cap 4

              

             Depois de meses sem postar nada devido a diversos motivos, estou de volta a postar os textos do manual de T&D, com este capítulo superinteressante. Espero que gostem, pois a partir de agora vou postar com mais frequência. "Cadeado em nós, chave pra elas!"



       4. Rapidinha Manual


            Uma das coisas que podem "atrapalhar" o sexo no casamento (ou vida comum a dois), é que a espontaneidade vai desaparecendo com o tempo, ou nunca existiu. O sexo começa a se tornar algo que acontece de acordo com um planejamento ou hábito.
            Isto não deveria nos surpreender, já que nós seres humanos somos, certamente, criaturas de hábitos.... mas, vamos encarar uma coisa: no caso do sexo, é um tanto entediante, não é? Sempre a mesma coisa, do mesmo jeito, previsível e sem sal.   
            Embora não seja culpa de ninguém, pois isso acontece com ambos.
            Mas, é claro... um dos maiores benefícios da castidade masculina é que ela reacende as chamas da paixão.
            Isso acontece, porque você mantém seu parceiro sempre excitado e carente. Considerando que no seu caso, o relacionamento de vocês dois é bom e a melhora da intimidade é algo que vocês atualmente querem pra vocês, não só o seu parceiro terá as chamas da paixão acesas, mas você também.
            Bem. vamos ao assunto. Nada tende a fazer uma garota ficar molhada entre as pernas e sentir aquela fraqueza nos joelhos mais rápido do que quando um homem que tem pegada, carinhoso e sedutor a masturba tocando e esfregando uma das mãos com vigor bem no clitóris ou bem no ponto G (dentro da vulva) dela.
           Mas uma importante recomendação, rapazes: saibam escolher o momento certo para isso, por favor! Não tentem fazer o que vou descrever abaixo se ela estiver realmente irritada ou incomodada, ou triste com algo... nem se vocês já estão a dois anos sem se tocarem, senão ela vai querer te dar um tapa na cara!
            O gostoso é ser de surpresa, mas se houver alguma dúvida sobre a receptividade dela à essa dica, pergunte: "tudo bem se de vez em quando eu pegar você e te fazer gozar sem você pedir, bem gostoso?" Pode soar agressivo ou chocante, mas é melhor do que fazer de surpresa, ela rejeitar, e você ficar com aquela sensação de "fiz besteira".
            Então, vamos à técnica: agarre-a de surpresa e beije-a apaixonadamente nos lábios e no pescoço (você deve saber o jeitinho que ela gosta mais). Enquanto isso sussurre o quanto você a quer, o quão excitado você está, o quanto você está feliz em não ter permissão dela pra gozar. 
            Seja persistente. Imagine James Bond.
            Supõe-se que um "não" dela significa "sim", considerando que você não vai tentar isso ao menos que você tenha certeza que pode ir adiante até convencê-la a se entregar. Você deve saber que ela permite que você a tente convencer persistentemente, não só achar que pode.
            Abrace-a apertadamente e acaricie com as mãos todo o seu corpo. A chave é calor, paixão e energia.
            Seu objetivo é usar a mão (e a língua for possível) para fazê-la gozar pelo estímulo no clitóris e ponto G por baixo ou por cima da calcinha dela (se ela conseguir gozar assim) o mais rápido que você puder.... como uma "rapidinha" mesmo.
            O homem não vai gozar, então imagina como ele vai ficar depois de fazer você gozar assim!
            Eu pessoalmente, (Sarah), tenho orgasmos explosivos dessa maneira, pura energia queimando dentro de mim de forma intensa e em segundos.
            Eu descobri (Sarah) que a chave para o máximo prazer é realmente deixar rolar 100%, realmente me render às sensações e sentimentos ao ser "forçada" a gozar. (É gostoso fingir que você não quer, mas se entrega para as carícias do seu homem poderoso e sedutor.)

Bonus Tease Nº 1:

            Se você o deixar fazer isso antes de vocês saírem, ou em qualquer outro momento, você pode ter um bocado de diversão, provocando ele depois. Ele vai ficar aceso como um vulcão em erupção e você levará um banho de hormônios e feromônios.
            Se o relacionamento de vocês estiver realmente 100%: Você goza (ou não) depois do carinho dele, e aí você lhe diz que não foi suficiente pra apagar o seu fogo, mas que vocês já estão atrasados e tem que sair logo. Na rua, (ou na internet nessas salas de bate-papo, se vocês não forem sair) dê uns flertes (paqueradas) de leve com outro homem, sem ir longe demais! Na internet você pode até ser mais ousada, mas ao vivo só dê umas piscadelas e uns sorrisos deixando seu parceiro perceber. Se ele reclamar, você pede desculpas e diz que ainda não está sexualmente satisfeita "só com aquela rapidinha mixuruca dele". Quando vocês voltarem pra casa, vocês dois estarão no extremo da excitação, e ele não vai querer decepcionar você diante da "concorrência". Vai ficar doido pra satisfazer você de todas as formas possíveis e te dar muitos orgasmos. Sim, eu (Sarah) digo por experiência.

Bonus Tease Nº 2:

            Não o deixe gozar até você chegar em casa depois de um longo dia.

Bonus Tease Nº 3:

            Não o espere agarrar e "forçar" você ao orgasmo. Agarre você a ele e diga bem excitada exatamente o que você quer que ele te faça, AGORA! Lendo assim dessa maneira, você pode achar difícil, artificial ou inatingível pra você. Mas é possível sim, é claro! Ouse, você e ele vão adorar!

4 de junho de 2012

"Manual de Tease & Denial para Keyholders" - Cap 3


3. Sussurrando Tesão


         É comum dizer que o cérebro é o nosso principal órgão sexual. Eu costumava pensar que essa frase era apenas uma declaração superficial e intelectualizada de gente que romantiza demais as coisas sem analisá-las a fundo.
         Mas como eu tenho amadurecido e ficado mais experiente, cheguei à compreensão de que isso realmente é verdade: o que passa pelo o nosso cérebro através de nossos ouvidos é realmente a chave mais poderosa para a extraordinária excitação erótica.
         E é realmente verdade.
         Por muitas vezes nós não damos aos homens o crédito que merecem pela capacidade de imaginação que de fato possuem. Sabemos que para eles o sexo está muito relacionado com o aspecto visual da coisa (até que nós mulheres venhamos a ensiná-los e educá-los de outro jeito, através da castidade masculina) não cometa o erro de pensar que tudo que eles sentem com todo o aspecto visual do sexo, não passa antes como imaginação e fantasias pelos seus ouvidos (ainda que "ouçam" os próprios pensamentos sobre suas próprias fantasias sexuais).

      Se você duvida de mim, basta ler as suas fantasias - eles fantasiam com detalhes, fetiches muito precisos e muitas vezes bem complexos.

      Então ... qual a melhor maneira de fazer com que seu companheiro, trancado e excitado, suba pelas paredes por meio do simples sussurro em seus ouvidos das suas principais fantasias sexuais?

        Eu faço isso muito com John, meu marido. Na verdade, eu diria que com certa segurança que 80% do "boom" de uma sessão de Tease & Denial vem graças ao imaginário sexual que eu desenho para ele através das minhas palavras.

Aqui está como fazê-lo:

Em primeiro lugar ...

Descobrir exatamente quais são suas fantasias.

        Quero dizer realmente descobrir.

        Como?

        Pergunte a ele. E mande-o escrevê-las em detalhes em folha(s) de papel.
        Um conselho, se me permite: neste momento você precisa
estar preparada porque você pode ficar chocada e até ofendida (as fantasias dele podem ser muito estranhas),porque é preciso muita coragem da parte dele para fazer isso.
        Mas lembre-se que é apenas fantasia.
        Não leve nada do que ele escrever para o lado pessoal, ou mesmo muito a sério. Muitas mulheres têm "fantasias de serem estupradas", mas isso não significa que elas gostariam que isso acontecesse de verdade! Por isso que é uma fantasia...
        Agora, eu posso garantir virtualmente que a esta altura ele já vai estar a ponto de explodir de tanto tesão, só em revelar a você as fantasias dele, ele vai querer gozar.

        E uma vez que você sabe exatamente quais são as fantasias dele, você vai usá-las "contra" ele (para excitá-lo e negar o orgasmo dele), usando a mesma linguagem que ele usou para descrevê-las. Isso é importante - você não vai obter o mesmo efeito se você  interpretar suas palavras e colocar o seu jeito de pensar sobre elas. Com o tempo e experiência, você pode até encontrar novas formas de usá-las, mas, no início, é bom descrevê-las literalmente.
        Por exemplo, com meu marido, o "gatilho" de palavras e frases
giram em torno de sua fantasia de cuckolding. Ele escreveu no papel que "gosta de ver o pau do meu amante bem lá no fundo da minha bucetinha".
Se eu fosse adaptar isso para um jeito que me deixasse menos envergonhada, como por exemplo "você vai me ver fazendo amor com meu amante" não surtiria o mesmo efeito, porque não é isso que ele "vê" em sua fantasia. É preciso ser explícita e específica.
        Uma das grandes vantagens em fazer isso é que não exige muito esforço. Você pode fazer isso em qualquer lugar, a partir de mensagens de texto, sussurrando-lo no supermercado, ou na cama, quando você está
usando um vibrador para se excitar a apenas dois centímetros do pênis dele, que com certeza estará trancado e babando de tesão. Em outras palavras, você não tem que estar pronta para o sexo, e tudo bem se você estiver com dor de cabeça.

        Outra dica vantajosa dessa técnica é que normalmente as fantasias do seu homem giram em torno da castidade. Mas elas vão ser muito
bem desenvolvidas, porque ele tem pensado nelas por muito tempo. Muitas vezes basta você relacionar a fantasia dele com quanto tempo você levará para destrancá-lo e deixá-lo gozar. De uma forma fácil você potencializa o tesão dele ainda mais.
        Como a castidade masculina envolve um elemento de troca de poder
pelo menos na área sexual, ser "malvada" nas palavras com ele pode ser um poderoso meio de levá-lo à loucura de tanto tesão. Por isso dê respostas indiretas e com duplo sentido, no momento em que ele esperar respostas diretas para os pedidos dele.
        Lembre-se, ele quer gozar, mas anseia por ter seu orgasmo negado.
        Da mesma forma, muitas vezes ele quer voltar a poder gozar quando bem entender, mas anseia ardentemente por seu controle, que o impedirá de se satisfazer sozinho livremente (quanto mais submisso ele for, mais isso será verdadeiro).




(Fim do cap 3)

Em breve, cap 4- "Rapidinha manual"