31 de maio de 2012

"Manual de Tease & Denial para Keyholders" - Cap 1


    1. "Vestindo Camisinha"



Apesar  de ter nomeado esta primeira técnica como "vestindo camisinha" o preservativo não precisa estar presente. É apenas para entender melhor como é o movimento que você vai fazer com as mãos no pênis do seu marido ou namorado. Para praticá-la, normalmente você vai precisar retirar o cinto, mas se você tiver um de um que permita tocar o pênis com ele trancado (como por exemplo, uma gaiola Lori) você pode fazer isso dessa forma também.
        Primeiro, vai ser necessário que você use algum lubrificante íntimo. Você até pode fazer sem lubrificante e aproveitar o próprio fluido dele (que com certeza vai estar gotejando do pênis), mas é muito melhor se você o lubrificar desde o início com um KY ou Olla Gel, etc. Quanto mais lubrificante melhor porque trará mais suavidade, retardando o estímulo com menos atrito, levando-o à beira da insanidade.

        Em seguida, convide-o a deitar de costas com as mãos atrás da cabeça. Isso não impede que ele as tire pra se tocar sem sua permissão, mas já dá a ele uma sensação de que não tem mais o controle sobre si e que é você quem está no controle da "cena". Porém, comprar umas algemas eróticas e prender as mãos dele na cama dão um upgrade considerável à técnica. Aí sim, ele não conseguirá desobedecer ao seu controle e só você poderá tocá-lo. Ele se sentirá indefeso, entregue e muito mais excitado. Não é obrigatório, mas vale muito a pena, recomendo.

        Bom, vamos à descrição da técnica em si:
        É provável que neste momento ele já esteja com uma ereção bem forte (se não estiver, logo estará). De forma bem suave e vagarosa, segure seu pênis em uma mão e com a outra, bem lentamente comece a arranhar com as unhas (muito delicadamente! pra não machucar) sobre a cabeça de seu pênis. É importante uma boa lubrificação para proteger o pênis dos arranhões e aumentar o efeito enlouquecedor. E aí vá descendo as unhas até a base do pênis dele, como se estivesse desenrolando uma camisinha. O que eu adoro nesta técnica é que é praticamente impossível que o homem atinja o orgasmo. Assim, o nível de controle que a mulher tem é incrível.
E, claro, isso significa que você pode fazer isso com ele pelo tempo que quiser. Aproveite para se divertir e se excitar com os gemidos e as reações dele. Uma ótima opção é ficar por cima dele numa posição invertida (tipo 69) e deixá-lo usufruir de sua vulva, lhe proporcioando muito prazer oral, enquanto você aplica esta técnica nele. Depois de alguns minutos (ou horas) se você quiser parar, é só deixar de tocar nele, esperar o pênis amolecer um pouco e trancá-lo de volta na gaiolinha de castidade.


(fim do capítulo 1)

"Manual de Tease & Denial para Keyholders" - Introdução


Bem, como eu tinha prometido, vou começar a postar os capítulos de "Como Deixar Seu Homem Louco de Desejo" de Sarah Jameson. Como eu sou 101% hetero, ia pegar mal pra mim, fazer as postagens com esse título, porque sinceramente eu não quero que pensem que sou interessado e muito menos especialista em enlouquecer homem algum.

Então eu mudei para "Manual de Tease & Denial para Keyholders". Mas o conteúdo é o mesmo e a capa eu já postei há algumas semanas. Parece ser um manual feminino, mas Sarah escreveu técnicas tanto para a mulher fazer pelo seu homem quanto o contrário, então, o livro serve para o casal. Espero que gostem.






Introdução



Então, com a castidade já estabelecida e deixado bem claro que é a mulher quem tem o controle sobre o sexo de seu parceiro, então posso começar a mostrar de que realmente vou tratar neste pequeno livro. Vou começar com a seguinte questão: "Como a mulher vai obter prazer ao mesmo tempo que mantém o pênis de seu homem trancadinho em uma gaiolinha de castidade? A mulher vai ter que se privar de orgasmos e de penetração por causa da castidade de seu parceiro?" Para mim, a resposta para essas questões é bem óbvia, mas imagino que ela não deva estar tão clara para as iniciantes. Isso, porque encontro por aí muitos homens e mulheres que genuinamente não têm idéia do que fazer se, por um período de castidade masculina, não podem ter uma relação sexual com penetração do pênis na vagina. Essas mulheres serão obrigadas a desistir de trancar seus homens porque não estão tendo sexo nem orgasmos? Não precisa chegar a esse ponto!! É disso que vamos tratar neste livro.
        Ele ainda não está completo nem descreve todas as possibilidades. Longe de mim ter essa pretensão! Mas eu descrevo para você, mulher, nove técnicas ou estratégias que, se você se interessar e gostar, pode adaptá-las e mudá-las de acordo com suas preferências. Faça apenas aquilo que você gosta, mude aquilo que pode ser melhor pra você e ignore o que não gostar.
         Eu quis buscar um equilíbrio pra não sobrecarregar a mulher com todo o trabalho. Então, escrevi umas técnicas que seu parceiro fará por você e outras que você fará por ele. Levando em conta que às vezes, o que o homem faz pela mulher (uma massagem nas pernas dela, por exemplo) é mais "tease and denial" (provocante) pra ele, do que aquilo que a mulher pode fazer (como estimular o pênis dele e parar antes do gozo, que é uma forma de tease mais básica).
        Este não é um guia de castidade, por si só. Portanto o que descrevo aqui pode até ser usado por casais que não praticam a castidade masculina, mas, com a castidade as técnicas farão muito mais sentido e trarão resultados muito mais intensos para ambos, principalmente para o homem, que não terá a vazão para aliviar o que o teasing e denial provoca.
        Com a experiência, vocês vão perceber que não precisa ter hora marcada ou regras para fazer essas técnicas. O importante é conhecê-las, adaptá-las ao seu gosto, e com a espontaneidade dos momentos a sós, vão sendo praticadas de forma natural, sem que seja algo forçado. Por exemplo, a mulher pode surpreender seu marido com um teasing enquanto ele está dormindo. O homem por sua vez, pode surpreender a esposa com uma massagem bem gostosa em todo o corpo, seguida de um sexo oral. As possibilidades são muitas, por isso, deixo com vocês. 

(Fim da Introdução) 

30 de maio de 2012

Minha experiência inicial com o Birdlocked

Bom, como era ansiosamente aguardado, meu birdlocked chegou e estou em fase de adaptação ao uso do dispositivo. Nesses 4 dias de uso, fiquei apenas algumas horas sem ele, já que é feito de silicone médico, o que proporciona conforto no uso, mesmo com as tentativas (voluntárias ou não) de ereção. Pra simplificar, vou postar aqui vantagens e desvantagens acerca desse modelo, já que tenho fontes a respeito do concorrente direto de policarbonato: o CB-6000. Por isso, não passam de suposições porque eu não experimentei usar o CB-6000, mas pode servir como referência para aqueles que estão na dúvida entre um e outro.
Meu modelo é o birdlocked mini, diâmetro 40 (medida de referência da empresa)

Vantagens:

- É feito como uma peça única toda em silicone. Resultado: praticamente nenhuma dor nem assadura, nem beliscões durante o uso. Adaptação é rápida e praticamente indolor. Hoje, por horas eu nem lembrava que estava usando.
- É higiênico, pois permite a lavagem pelas suas janelas de ventilação.
- é seguro, fica praticamente impossível retirá-lo sem inutilizá-lo de vez (e jogando seu dinheiro fora). Porém, suponho que o CB-6000 supera o birdlocked em segurança, já que é mais rígido.
- o fato de ser macio, suponho eu, machuque menos do que um dispositivo rígido, caso ocorra um impacto na região escrotal (bola de futebol, ou chute de alguém ou esbarrão sem querer)
- As chaves do cadeado são bem pequenas, permitindo que a keyholder use uma delas ou as duas como pingente de um cordão tranquilamente, fica bonito e muito provocante para o casto.

Desvantagens:

- É bem discreto, mas não totalmente. O meu é o mini, pois não sou bem-dotado de pênis, mas mesmo assim fica um pequeno volume aparecendo nas calças e shorts, por isso é importante usar calças e bermudas mais largas pra disfarçar esse volume. Calças apertadas e sungas de natação com certeza revelarão que algo estranho está sendo usado no pênis do felizardo. Já fui pro trabalho dois dias com ele, usando as calças de sempre e não tive problemas, pois dificilmente ele fica evidente, mas requer cautela.

- Sua instalação é extremamente difícil. Comprei o menor diâmetro, pra ficar bem apertado e difícil de retirar caso eu esteja desesperado e tente desobedecer minha keyholder. Mas o birdlocked mini só possui dois tamanhos: 40 e 45. Acredito que o 45 seja mais fácil de colocar, mas duvido que não cause o mesmo desconforto que o 40. Faça um anel com seu dedo polegar e indicador. É mais ou menos por esse buraquinho que seu pênis e mais seus dois testículos terão que ser "empurrados" pra você conseguir instalar a gaiola. É bem difícil, se comparado ao cb-6000, que é no sistema abre-fecha. Tem um vídeo na net que mostra um cara instalando o birdlocked em segundos, mas acredito que seja um 50 ou 55 de diâmetro, porque o cara passa o pênis e os testículos pelo interior do anel com muita facilidade. Mas se eu usasse um 50 ou 55 pra facilitar a instalação eu perderia em segurança, pois se for fácil colocar, será fácil retirar também. Demorei uns 30 minutos tentando até conseguir, com muita dor ao apertar os testículos para passá-los pelo anel.

- Não vem com os mesmos lacres numerados que acompanham o cb-6000, tive que comprar separado. Só vem com o cadeado, que por sinal é bem pequeno e bem forte, com a qualidade suíça de se esperar.

Resultado:
Bom, apesar das desvantagens apresentadas, estou satisfeito com o birdlocked, pois minhas ereções noturnas (tesão do mijo) não causam dores, apenas o desconforto do aperto do pênis contra as paredes do tubo. Se a birdlocked.com adaptasse um sistema abre-fecha semelhante ao CB-6000 para o birdlocked, pra mim seria a gaiolinha perfeita! Tudo que dizem a respeito dos sentimentos do homem casto é verdade, estou apaixonado como no início do namoro, motivado a ser mais romântico, atencioso e carinhoso. Com isso, minha esposa retribui à altura e o relacionamento nesses 4 dias está bem melhor do que sempre foi. Estou babando de desejo (meu pênis goteja os fluidos da excitação - precum - constantemente), e muito excitado com o controle dela. Ainda mais por saber que ela está gostando muito da idéia e está empolgada sabendo que pode gozar sem que eu faça o mesmo e que eu fique aos pés dela por isso. Ela diz que está se sentindo poderosa, e de fato passou a ser agora que me controla. Estou nas mãos dela e estou adorando isso.

Espero que tenha contribuído com minha experiência inicial. Qualquer dúvida, mandem e-mail para williamchastity@gmail.com ou comentem na postagem.

29 de maio de 2012

Carta Para Sua Amada

Para o auxílio a mim e aos amigos desesperados por serem trancados por suas mulheres, recebi gratuitamente do Blog de Sarah Jameson a carta que ela mesma escreveu para que todos os maridos  / noivos  / namorados / amantes que estão loucos para que suas companheiras os tranquem com uma gaiolinha de castidade, mas não têm coragem pra dizer, possam imprimir, entregar e esperar qual será a reação dela. Essa carta não se encontra disponível no blog dela livremente, ela me mandou porque eu fiz um pedido pra ela junto com a compra do "BCWYWF". 

Ela escreveu a carta em inglês, mas eu traduzi para o português. Vou escrever alguns trechos aqui pra vocês terem uma idéia de como é o conteúdo:

"...meu nome é Sarah Jameson, e seu marido pediu a minha ajuda com algo que ele julga muito importante. É algo que ele gostaria de dizer por si mesmo, mas como você notará, é difícil dizer algo tão sensível."...

"... eu vou abrir o jogo de forma bem clara desde o início (é melhor você se sentar, porque é forte): ............. o que o seu marido quer é que você assuma o controle total dos orgasmos dele!    "Ããhhnn??!!!!" É... Isso mesmo: seu marido quer que você decidaquando e como vai deixá-lo ter orgasmos! Pode ser difícil de entender, mais é simplesmente isso!" ...

"...como resultado natural desse controle, a intimidade emocional que vocês vão experimentar vai ultrapassar qualquer coisa que você talvez nunca antes tenha experimentado. E sei que ele não quer o mesmo em troca, pelo contrário, ele quer é te dar mais e mais orgasmos, sempre que você quiser"...

..."isso provavelmente soa como uma loucura, ou algo bizarro, mas a minha própria experiência e as das milhares mulheres com seus maridos, que já adotaram essa prática, me mostram e provam que é verdade. Resumindo, isso é a essência do que chamamos de Castidade Masculina."...

"...sim, ele vai implorar para que você deixe-o gozar - então como ele pode querer a negação se está pedindo pra gozar? É que na verdade, quando ele pede pra gozar, ele quer que você negue, para que ele sinta o prazer de se sentir controlado por você. Se ele diz que quer a castidade pra ele, te garanto que ele gosta de sentir que é você quem decide, que você está no
 controle. Isso o deixa 1000 vezes mais excitado e mais satisfeito do que 1000 orgasmos."...

O legal de entregar essa carta é que você evita o nervosismo da revelação, e fora que Sarah Jameson tem muita credibilidade no assunto. A carta leva a assinatura dela e o link pro blog dela, caso a sua esposa queira conferir se o site existe mesmo. 

Como não tenho qualquer interesse financeiro nas postagens e textos que ponho no blog, ponho à disposição para qualquer visitante que colocar seu e-mail no comentário desta postagem, esta carta na íntegra, no formato .pdf para que você possa com a ajuda dela, apresentar e conquistar sua companheira para desfrutar desta prática tão recompensadora para o casal. Eu mesmo apresentei a carta à minha esposa. Ela ficou chocada, riu, me perguntou do que se tratava, e eu pude explicar com calma o que eu queria (porque depois que ela já leu a carta fica mais fácil abordar o assunto, a apresentação já foi feita pela carta). Não podia ser diferente: ela topou experimentar, e daí ela passou a achar interessante, gostar e agora que meu birdlocked chegou ela mal podia esperar para me trancar e iniciarmos nossa fantasia. Estou em castidade (me adaptando ao uso do dispositivo) desde o dia 25 de maio e nós dois estamos curtindo muito. 


Vale a pena, quem quiser a carta, é só por o e-mail aí nos comentários. Autorizei as postagens anônimas para aqueles que não puderem ou não quiserem fazer login.

Boa sorte a todos os que se decidirem por viver a castidade junto às suas mulheres, não irão se arrepender!

William.