7 de dezembro de 2012

Como Tratar a Dona do Seu Prazer.

1) Faça-a sentir que de fato é a pessoa mais importante na sua vida. Simples atitudes, como deixar um bilhete carinhoso antes de sair, podem fazê-la ganhar o dia. E não há dúvidas de que ela merece ficar assim diariamente: 



2) Fique sempre atento. Antecipe-se ao pedido dela. Mesmo que ela não explique exatamente o que quer que você faça, ela deixa valiosas pistas que mostram exatamente seus desejos e necessidades:




3) Sempre que ela estiver cansada ou tenha passado um dia difícil no trabalho, não a importune nem pressione com questões insignificantes (como por exemplo, sua ausência de orgasmos). Apenas aproveite para mimá-la com uma massagem, com uma sopa quentinha e um cafuné bem gostoso, tudo depois que ela tomar um bom banho relaxante:



4) Presenteie-a sempre com o que ela mais gosta. Isso demonstra seu amor e devoção pela sua dona de uma forma muito especial.




5) Cuide da sua aparência, mantendo todo seu corpo limpo (em especial a gaiolinha) e depilado, se assim ela quiser. Lembre-se que seu corpo é propriedade dela. Assim, você estará sempre pronto para satisfazê-la na hora e quantas vezes ela quiser.



6) Seja honesto com ela. Abra-se. Diga o que você sente, pois ela não pode ler sua mente. Você não pode querer que ela adivinhe seus desejos e fantasias secretas:


  

7) Não fique na expectativa nem exija que ela satisfaça todas as suas fantasias sexuais. Ao contrário de você, ela não é obrigada a te satisfazer em tudo. Apenas seja grato por ela te manter trancado (que já é um grande presente por si só), e pelas vezes em que ela raramente quiser premiar você, por um ótimo comportamento, realizando algumas dessas fantasias:




8) Satisfaça-a sempre no sexo. Jamais negue qualquer pedido de chupá-la, massageá-la, beijá-la, venerá-la, admirá-la, etc. As fantasias dela devem ser sempre realizadas a qualquer custo. O orgasmo dela é sagrado:






9) Lembre-se que foi você quem desejou (ou permitiu) o controle dela sobre seu sexo. Não a fique importunando por não aguentar mais ficar sem gozar, pois ela pode lhe aplicar um orgasmo arruinado, punição nada agradável para o casto:


10) Ah, não podia deixar de dizer: se você se comportar mal, peça várias desculpas, ajoelhe-se e beije os pés dela. Agradeça se for perdoado e aceite qualquer punição de bom grado. Ela te ama e está fazendo isso para o seu bem:








Obs: Montei esta postagem para inspirar as Keyholders e orientar os castos. Essas "regras" são mais ligadas ao tesão do FEMDOM em si do que às regras necessárias a uma boa vida em castidade. Para serem seguidas a risca devem estar dentro do que foi estabelecido em comum acordo entre o casal: Se o casto assinou um contrato em que a mulher deve ser servida de forma semelhante ao o que está mostrado aqui, elas passam a ser reais, e não apenas provocativas