21 de novembro de 2013

A Saga de Beto - Parte 6

Continuando...

AVISO: HISTÓRIA 100% FICTÍCIA. QUALQUER HOMÔNIMO OU SEMELHANÇA COM A REALIDADE SERÁ MERA COINCIDÊNCIA.

Parte 6 - Tease and Denial - Provocação e Negação

Andressa continua sua explicação...
- Muito bem, alunas. Continuando a matéria sobre provocar e negar, vou projetar vários exemplos, de forma a dar ideias pra vocês explorarem junto aos seus homens. De certa forma, dá um trabalhinho, mas o efeito que provoca no nosso casto é  muito compensador. Vamos ao exemplos:

a) Fotos e mensagens e objetos íntimos:
- Essa é uma ótima forma de provocar, e serve pra quando o marido normalmente costuma(va) chegar tarde do trabalho, sempre dando desculpas esfarrapadas de que precisava fazer hora extra. Essa exemplifica uma que tirou a foto no espelho e mandou para o marido por e-mail durante o trabalho dele:



- Essa mandou uma mensagem pelo celular, bem criativa:



- colocar uma calcinha bem melada do tesão de vocês na maleta ou mochila que ele leva pra trabalhar com um bilhetinho "pedindo" pra ele não demorar no trabalho:



- Vocês não fazem idéia do quanto ele vai querer chegar em casa bem rápido, loucos para poderem tocar e beijar. Ser solto e ter um orgasmo, só se vocês quiserem, claro, rsrsrsrsrs.....

b) Provocação verbal:
- Essa então, nem se fala. Dizem por aí que os homens se excitam muito com o que vêem. É verdade, a imagem de uma mulher insinuante, provoca os homens. Mas o poder que as palavras têm, principalmente para os que estão em castidade, é um pouco desconhecido, mas incendiador do tesão masculino. Vejam uns exemplos:

1) Dizer que não sabe quando vai soltar e nunca deixá-lo saber o dia nem a hora em que ele vai ser solto, ou SE vai ser solto, é um dos mais eficazes "teasing" que existem para o casto:



2) Chantageá-lo com algo que normalmente ele não faria por você, a não ser que você o tenha completamente a seus pés através da castidade...ótimo esse:



3) Podem usar o poder erótico que vocês têm para "convencê-lo" a fazer coisinhas básicas que ele não fazia antes, como por exemplo:


Ou então:



4) Compará-lo a um bichinho de estimação, pode ser uma provocação bem eficaz:


 5) Fazer piadinhas com o bilau trancadinho, essa é quente:



6) Ameaçar contar, ou de fato contar para as suas amigas sobre a situação dele. Essa é mais delicada, pois a intimidade de vocês está em jogo. É interessante conversar com calma sobre isso antes, porque na hora do tesão ele pode concordar que você exponha isso. Mas na vida rotineira, pode ter consequencias sociais incovenientes. Caso vocês resolvam não contar pra ninguém, pode ficar só na brincadeira mesmo, só fantasiando pra provocar. Pode ser bem excitante pro homem, mesmo que nunca se concretize:



7) Provocação verbal sobre cuckolding. Esse é um assunto de outro curso nosso, mas antecipando um pouco, deve-se ter cuidado na prática, pode ter consequencias muito mais graves que a exposição tratada anteriormente. Consiste em fantasiar que o casto saiba, permita e goste que sua mulher tenha prazer com outros homens ou com um amante fixo, sem que ele possa fazer o mesmo (que aí já é swing). Mais detalhes só pra quem fizer o curso...rsrsrsrs, mas se vocês descobrirem que isso faz parte das fantasias dele, é uma ótima pedida apenas para fantasiar e provocar, ainda que seja só no faz-de-conta e nunca se realize. Exemplos:




c) Dar um trote nele também é desesperador. Ameaçar soltar e voltar atrás é um bom método:



d) Tirar a roupa na frente dele, o velho e conhecido "streap tease". Não pode ser esquecido:






e) Soltar o piupiu, estimular e trancar de novo: esse é extremamente angustiante e um dos que mais fazem o tesão subir às alturas. Soltem, provoquem e tranquem de novo:

1) Usando as pernas ou as virilhas...


2) Usando as mãos...(meio mais "seguro")


3) Usando os pés, que é estonteante para o homem casto...


4) Ou o próprio sexo, mas com muito controle, de preferência, amarrando-o ou algemando na cama, para que ele não se desespere e te agarre pra gozar...





5) Depois, manda ele tomar um banho frio, ou usem um gelinho pra amolecer o bilau, e daí é só trancá-lo de novo. Muito simples.


6) Misturando essa técnica com uma provocação verbal:

Surte muito efeito!

Misturando streap tease com provocação verbal:



- Bom, todas essas formas são apenas exemplos de maneiras de provocar nossos castos. Mas a criatividade deve ser cultivada, vocês devem fazer com que ele confesse as fantasias mais secretas deles e explorar isso. Um texto muito instrutivo do blog de um amigo, ensina bem o que estou falando, anotem o link:
colocar o link do sussurrando tesão

- Alguém quer dizer algo?
- Eu! Interrompe uma delas. Estou molhada aqui...
- (Risada geral)
- Hahaha, imagino... - completa Andressa. Essas ferramentas são muito boas para a transformação do nosso homem, de que a gente tanto fala. Bem, meninas, vamos jantar agora. Na próxima aula, vamos tratar dos dispositivos de castidade, citando alguns exemplos, com vantagens e desvantagens. Com isso, encerramos nosso curso de castidade masculina. Até a próxima.

18 de novembro de 2013

A Saga de Beto - Parte 5

A continuação tão esperada (inclusive por mim, kkkkkk) da Saga de Beto...



AVISO: HISTÓRIA 100% FICTÍCIA. QUALQUER HOMÔNIMO OU SEMELHANÇA COM A REALIDADE SERÁ MERA COINCIDÊNCIA.


PARTE 5 - TEASE AND DENIAL   1) O PODER DAS CHAVES



As idéias sobre a castidade de Beto fervilham na cabeça de Cris. Essas ideias de poder feminino, controle de orgasmo do homem, e entrega voluntária da chave que tranca e abre um dispositivo que limita a liberdade plena de um homem sobre o seu próprio corpo...
Esses pensamentos sumiram, quando as colegas a interromperam dizendo:

- Vamos, Cris! Aqueles homens maravilhosos estao lá nos esperando pra mais massagens!
- Vamos.

Chegando novamente no saguão de massagens, além das camas havia uma mesa longa repleta de drinks dos diversos tipos: wisky, vodka, caninha, vinhos, cerveja, et. Além de aperitivos, salgadinhos, e frios. As alunas já chegaram bem diferentes do que da primeira vez. Mais soltas e desinibidas, não se acanharam em chegar alisando os rapazes, deitando nas camas e exigindo massagens, ao mesmo tempo em que iam beliscando os snacks e as bebidas. Cris, por sua vez ainda estava um pouco mais recatada, apesar da tentação de pedir novamente para ser tocada daquela forma.


Ela ficou ali vendo as colegas deitarem nas camas pedindo massagem, outras puxando abraçando os homens, na tentativa de seduzí-los de alguma forma, e claro, eles correspondiam com gosto. Até que Charles abordou novamente Cris e perguntou:

- Oi Cris, quer continuar de onde paramos?
- Ah, oi.. não sei...
- Tudo bem, você que sabe.
- Acho melhor não, vou só ficar aqui.
- Claro, fique à vontade!

Cris, numa crise de culpa, resolveu recusar a oferta tentadora de receber outra massagem excitante de Charles, e o viu com pesar, sendo requisitado por outra colega para acariciá-la. Frustrada consigo mesma, e ao mesmo tempo constrangida de dizer que agora queria, sentou-se numa confortável poltrona que ficava ao lado a área de massagem e ficou observando. Em alguns minutos, depois de várias taças e copos virados, as meninas começaram a se soltar mais e tirar suas calcinhas. Os massagistas não perderam tempo e começaram uns a lamber e outros a masturbar as alunas, que bem excitadas começaram a gemer alto de prazer. Cris viu Andressa bem escondida num corredor espiando tudo e ao que tudo indicava, se excitava com a cena.
Quando algumas das meninas intencionaram em arrancar as tangas dos massagistas, Andressa apareceu tocando uma campainha e dizendo:

- Muito bem meninas! Acabou o intervalo! Vamos retornar à sala!
Com isso, os homens pararam imediatamente de chupar e bolinar as alunas e saíram por uma porta. Reclamações não faltaram:
- Aaaahh! Andressa! Agora que o negócio tava ficando ótimo!
- Calma meninas, depois tem mais. - Respondia Andressa diante das insistentes queixas.
Cris se juntou às colegas e começaram a se dirigir para a sala, enquanto iam vestindo os biquinis e os roupões novamente. Uma delas, Bianca, chega perto de Cris e pergunta baixinho no ouvido dela:
- Você sabia?
- Do quê?
- Ué, você sentou e não quis nada.
- Sabia do quê?
- Que eles estão usando cinto de castidade!!!
- Não, não sabia!
- Pois é, fiquei chocada! Meti a mão entra as pernas do Marcelo pra pegar no pinto dele, e senti uma coisa dura, de metal em torno dele. Então deduzi que todos eles estavam usando aquela tanguinha larga na frente por causa disso: todos eles estão usando cinto de castidade!
- Será?! Pergunta Cris, abismada.
- Juro!
- Ei, olha no pescoço da Andressa, agora que eu percebi!
- O quê?
- Tem um colar com diversos pingentes, todos eles em formato de chave!

Atônitas com a conclusão, as duas se olharam arregaladas e surpresas como aquilo poderia ser possível. Os oito massagistas estavam usando cintos de castidade cujas chaves estavam de posse da chefe deles, Andressa.
Chegaram todas na sala e foram se acomodando. Andressa retomou o assunto.

- Bem, vejo que todas vocês ficaram bem animadas com os meus meninos não é? Por favor, não fiquem aborrecidas por eu ter interrompido vocês num momento tão gostoso, é que temos horário a cumprir. Vamos retomar nossa aula: A próxima projeção em nossa tela vai mostrar uma sequencia de animações bem instigantes, vejamos:





   

- Observem: Ela instala, passo a passo a gaiola metálica de castidade no pênis do marido e no final, o que ela faz?
- Provoca ele! - Responde Fátima.
- Muito bem, é isso mesmo. O que eu quero ensinar a vocês é que não tem nada mais prazeroso e frustrante ao mesmo tempo para o homem em castidade do que ser provocado e negado. Ou seja, que a mulher o atice ao máximo em seu tesão, mas no final não o solte ou não o deixe atingir nenhum orgasmo. Vou listar algumas formas bem eficazez para deixá-los subindo pelas paredes.

1) Use a chave

A primeira delas, mais básica é provocá-lo com a visão da chave! Objeto inatingível, sempre em poder da dona, seja em seu corpo, num colar, numa pulseira ou tornozeleira, provoca no macho casto uma sensação de que está sob o domínio de sua mulher, que por sua vez pode usufruir de todo o poder que essa chave lhe confere. Vou mostrar algumas fotos de ex-alunas do nosso curso com o respectivo depoimento:


"Olá, Andressa! Aqui é a Betinha, lembra? Queria muito agradecer a você pelo curso, não estou acreditando em como meu marido agora está mudado, completamente devotado e disposto em me agradar. Minha forma favorita de provocar ele é mostrando a chave com um sorrisinho bem malvado. Tirei essa foto pra te mostrar o que aprendi. Bjs!"





Andressa, em 20 anos de casada, não fui tão feliz ao lado do meu marido como agora! Muito bom seu curso! Aqui vai uma foto da chave no meu cordão!





Olá, meninas do Spa!! Depois de muito esforço consegui convencer meu noivo a usar um CB6000s!! Agora, estou colhendo os frutos, me divertindo com o tesão desesperado dele! Olha só meu troféu!! Bjus amigassssss!!!!





Aprendi muito com vocês, deixo aqui um registro da visão que provoca meu marido todos os dias... parabéns pelo curso e pelo Spa





Oi, miguxas! Demorei, mas consegui!! Agora tenho a chave do meu homem!! Uhuuuuuu! Ele tá babando por mim! Obrigadéeerrima!!





Ta aí a foto que vocês pediram!! Consegui! Digam às novas alunas que acreditem, isso é maravilhosoooooo!!! Meu namorado agora é fieeeeel!!!!





Andressa, comprei um Lori pro meu marido, e ele já está trancadinho. Olha como eu uso minha chave! Ele fica loucoooo! Beijos, e obrigada pelas suas dicas, meu marido está outro homem agora.






Olá, meninas do Keyholder Spa! Como detesto usar colar, repasso uma ideia que eu tive, prender no ziper...kkkkkkkk isso funciona, meu namorado é 15 anos mais novo que eu mas ele não se interessa por nenhuma outra garotinha... só quer a dona da chave dele. Ele está aos meus pés.... Deu tudo certo, bem que vocês falaram... Abçs!





Olá, Keyholder SPA... bem, agora que meu namorado está em castidade pra mim, ele diz todo desesperado que o que mais excita ele é ver a chave do BON4 dele no meu colar entre os meus seios em um decote bem ousado. Mandei uma foto como vocês pediram. Muito grata por toda a ajuda, meu namorado agora está bem diferente de quando começamos, até em casamento ele ta falando agora, rsrsrsrs, esse negócio de castidade parece que faz milagre mesmo!!!






Andressa. Aqui é a Margareti, sua aluna no estágio de março. Estou usando as três vias do cadeado do meu marido, duas no brinco e uma no colar, hahahahaha. Estou maravilhada com o efeito que essa castidade provoca nele. Ele ficou assustado, no início riu e negou, demorou a entender e aceitar experimentar, mas com a técnica de convencimento que aprendi aí, com meu jeitinho e minha sedução feminina, deu tudo certo, ele caiu direitinho na minha conversa, hahahahahaha. Agora eu tenho ele sedento por mim o tempo todo, e nós estamos vivendo um novo romance. Estou muito mais feliz e me sentindo mais bonita e confiante. Vou falar do seu curso pras minhas amigas. Beijos







Oi, Andressa, como você me pediu, eu disse que ia usar a chave na cintura, não disse? Pois, é você me desafiou, e aí está. Enquanto meu namorado me lambe gostoso, eu mando ele ficar olhando pra chave....rsrsrsrsrsrs, vc não imagina o quão maluco ele fica e o quanto ele implora pra eu soltar ele...






A foto que vc pediu, Andressa! Consegui! Bjs


 -Bem, meninas nessas 12 fotos que eu fui mostrando e lendo as mensagens pra vocês, puderam perceber que elas realmente ficaram felizes com o resultado, e sabem o quanto a visão da chave provoca o homem casto. Alguém quer falar alguma coisa?
- Eu!
- Diz, Bianca!
- Estou vendo você com umas 10 chavinhas penduradas no seu colar! Como assim tanta chave?
Cris arregalou os olhos com a ousadia da colega, pois sabia do que se tratava. Andressa abriu um largo sorriso e disse:
- Eu sabia que uma hora vocês iam perceber! Vou explicar. Na verdade são oito chaves, e cada uma delas tem uma cor e está gravada com o nome de um dos nossos meninos massagistas.
- Todos eles ficam trancados?
- Hahahaha! Sim, meninas. Eles são contratados pra trabalhar aqui no Spa. São massagistas profissionais que tomam conhecimento das condições "incomuns" em que terão que trabalhar, assinam o contrato e eu os prendo em castidade.
- Por quê? - Pergunta outra aluna, boquiaberta.
- Por vários motivos. Primeiro, para que eles sejam a prova viva para as alunas do quanto eles ficam atenciosos e afrodisíacos estando em castidade. Servem de um exemplo bem convincente. Segundo, para que sejam empregados bem dispostos a trabalhar, na verdade, todos eles dizem que não quererm trocar esse emprego por nenhum outro.
- Só isso? - Pergunta outra com um sorriso malicioso no rosto. Andressa fica sem graça e meio que gaguejando com um sorriso tímido diz:
- É... de vez em quando eu escolho e chamo um deles para sair comigo.
- AAAAAAAAAAHHHHHHHHH - todas as alunas berram, rindo pela confissão esperada de Andressa.
- Quer dizer que eles praticamente fazem parte do seu harém, né! Hahahaha! Outra aluna lança.
- ÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉÉ´!!!! Todas respondem. Encabulada, Andressa interrompe.
- Mas gente, vamos continuar, nossa aula. Vamos ao nossa segunda forma de provocar nosso homem em castidade:


2) Provocação e negação!


Continua....