26 de dezembro de 2017

Literatura Erótica para Mulheres

Parece mesmo que a Castidade Masculina e a Primazia Feminina estão alcançando espaço no Brasil. Agora, a escritora erótica Chris Sant’Anna lança sua nova obra “A Dona da Ilha” e nos concede a honra de divulgar aqui no CMC.

Chris nos deixa com água na boca nessa sinopse modesta:

“Em Florianópolis, uma jovem descolada e independente se vê anulada em um casamento com um homem de outra classe social, sua sogra e novos amigos. Mas com a ajuda de sua melhor amiga ela se empodera e recupera o controle de sua vida e de si mesma.”

Eu li o livro em aproximadamente 3h 30 minutos (o tempo varia conforme o costume e ritmo de leitura de cada um) e posso deixar aqui minhas sinceras impressões (prometo que é sem spoiller):

A história se passa no ambiente paradisíaco de Floripa, entre praias quentes e sedosas e chalés aconchegantes nas montanhas, ao lado de lareiras. Tudo com muito, muito sexo.
No noivado e logo após o casamento, Beatriz (a protagonista) passa por agruras nas mãos de uma sogra doentia e um marido imaturo diante das intromissões de sua mãe no casamento. Com a ajuda de uma amiga pra lá de safada (mas muito amiga mesmo) ela vai crescendo na história até conseguir domar o marido, inclusive usando o poder das chaves, afastando-o de más inflências de colegas que o queriam levar para o mau caminho.
O que eu achei incrível foi como a escritora conseguiu inserir a Castidade Masculina e outras práticas de dominação feminina (quer saber quais? Leia o livro! Rsrsrs) de uma forma muito convincente, sem forçar a barra. A história tem uma riqueza de detalhes e verossimilhanças que nos fazem ter a impressão que a narrativa foi cópia da vida real de alguma amiga da escritora (ou dela própria, arrisco chutar).
Aposto minhas fichas que qualquer mulher vai adorar essa história de superação feminina, recuperação da felicidade conjugal, amizade leal e verdadeira, traições e reviravoltas de tirar o fôlego. E claro, muita safadeza e sexo à vontade!
O preço é barato para a diversão e excitação que o livro oferece!

Em uma palavra: imperdível!

A capa do livro abaixo é um link para abrir a página da Amazon. 




29 de novembro de 2017

Expectativa sobre o retorno em janeiro de 2018




Agradeço muito a todas(os) pelas palavras de condolências pela minha perda familiar. Ainda estou triste, claro, mas a vida tem que continuar.

É muito bom saber que tenho um público que, além de ávido por ler minhas publicações (o que é o combustível desse blog), é também humano e se compadece assim.



Já estou motivado para voltar. Além de continuar com as jornadas que estão andamento (TCC de Laura, Colega de Quarto e Manual Cuckolding CMC), estou preparando uma nova série de tirar o fôlego, depoimentos reais e a premiação do Concurso Literário.


Segue um pequeno aperitivo do que nos aguarda:

Fantasia Cuckold. Depoimento real de uma amiga do facebook (o perfil dela será revelado quando a publicação completa sair):



"[...]Ele queria me ver transar com outro homem na sua frente. Eu disse que nunca tinha pensado naquilo e que apesar de não achar ruim ele pensar e fantasiar sobre a transa, não sabia se achava legal tornar realidade. Mas ele não desistiu e sempre quando íamos fazer amor, ele falava desse desejo, que queria me ver com outro homem, de me sentir putinha nos braços de outro. (Só para esclarecer, antes de nos conhecermos eu só tinha tido um namorado e mesmo assim só tinha tido duas transas com o ex.). Que queria me ver, rebolando em cima, ou em baixo, de outro pau, de gozar várias vezes. Isso o deixava louco, ele transava como todas suas energias. Mas eu sempre falava que achava que não deveríamos fazer, devíamos deixar somente em fantasia. Não nego, entretanto, que aquelas conversas acabaram me excitando. Comecei me imaginar como uma puta dando para outro, me deixava um tremendo tesão. Comecei eu também a ter desejo e tesão de me sentir transando com outro homem, na sua presença. [...]


Nova Série de Contos 2048 (Será a base para a série "As Cibelianas):

"2048"
Os eventos que narram como a Castidade Masculina se tornou cultural no Brasil (daqui a 30 anos).



[...]Em entrevista, a famosa atriz brasileira Alissa Romeiro deixou claro que não podia se passar como uma esposa fraca e subserviente diante de todo o mundo, então buscou informações que pudessem ajudar a perdoá-lo, mas garantir que Kelion não cometesse mais aquela safadeza. Foi quando descobriu, através de amigas de fora do meio artístico, o submundo das fantasias de Dominação Feminina, e da prática essencial para o sucesso desse domínio: a da Castidade Masculina. Kelion Ferraz, seu marido e também ator, declarou na mesma entrevista que aceitou de imediato a nova exigência, mesmo ela sendo assustadora, pois estava consciente que teria que se submeter a qualquer condição pelo amor que sentia por Alissa, e por saber que tinha cometido o erro mais grave de toda sua vida. Alissa declarou que precisava muito tornar pública a condição de castidade de seu marido, pois isso a faria se sentir mais segura, ao mostrar a todos os fãs quem estava no comando da relação a partir do momento em que ela o aceitou de volta, apesar de toda a humilhação que sofreu.[...]




"Com esse acontecimento inusitado, o ano de 2048 marca no Brasil o início de um fenômeno, ao que me parece, sem volta: a condição da mulher no comando das relações passa a ser aceita como regra, e não mais como exceção." 

Andreh Roeda, colunista da Revista Intelligent Sex Brazil, 23 de maio de 2048, edição nº 26



"Até meados do século XX, uma mulher possuir liberdade sexual e ter um marido fiel e submisso a ela era raro, tabu, um assunto tratado em piadas e sátiras. Do final do século para cá, gradativamente a mesa foi sendo virada. Agora é o oposto: marido ou namorado mandão virou anedota. O mundo é das mulheres. E isso não é mais clichê do politicamente correto. É fato. O Femismo (oposto do Machismo) está na moda."

Bernardo Galdan, Filósofo Contemporâneo. Entrevista no programa Web Society, 14 de julho de 2048.


         Então é isso galera!!


Boas festas de fim de ano a todas(os), muita prospoeridade e paz. Em 2018 tamo de volta!




24 de setembro de 2017

Ele não contava com essa: Laura tem outra amiga!

Estamos de volta, agora trazendo mais um capítulo explosivo do TCC de Laura! A doutora vai testar os limites do cobaia, fazendo-o passar por uma situação difícil em relação à sua sexualidade. Como será que ele vai se comportar diante dessa velha amiga de Laura?


28 de agosto de 2017

A Técnica do Desafio

Prosseguindo com nosso Manual Cuckolding CMC, nesse 10º Capítulo vamos mostrar como Steve e Lisa podem nos ensinar como aplicar essa técnica usando como exemplo o casal Vanessa e Fabiano.
Manual Cuckolding CMC



23 de agosto de 2017

1º Concurso Literário - Início!

É isso aí pessoal! Depois de prorrogar por um mês a data em que eu publicaria os contos enviados, resolvi abrir a votação!

São poucos, mas são de valor! Que comecem os jogos. Votem no conto que mais gostarem dos 4 na enquete lateral do blog!



18 de agosto de 2017

Bases para despertar uma Hotwife na sua Mulher

E aqui vai o 9º capítulo do nosso Manual Cuckolding CMC!!

Conheceremos os três tipos gerais de personalidade que as mulheres classificam os homens:

 O Amante, o Provedor e o Babaca

E Steve dá a direção de como agir diante da companheira para provocar nela o desejo e a segurança necessárias para dar atenção ao estilo e lançar os fundamentos para a prática, como:

- Linguagem corporal submissa;
- Promover sensação de estabilidade;
- Ser fiel, carinhoso e atencioso;
- Dar início a discussões para pedir desculpas;

etc...

Tudo isso usando como exemplo explicativo um casal fictício, sobre o qual Steve e sua esposa Lisa fazem comentários importantes a respeito das condutas tomadas por Fabiano.



Conheça o casal Vanessa e Fabiano





15 de agosto de 2017

TCC de Laura - BOMBA: Laura já foi submissa!!

Isso mesmo. Nesse 16º dia em castidade total, nosso amigo "cobaia" descobre que sua poderosa dominadora já foi submissa um dia. E de uma forma que ele jamais havia imaginado. 

Vale a pena conferir essa parte da jornada de Laura e seu cobaia, clicando aqui!


12 de agosto de 2017

Ela me ensinou a ter prazer anal


    [...] "Já é bem sabido entre todos que o "ponto G" masculino se encontra em um lugar que normalmente nenhum homem se deixa sequer ser tocado, quanto mais invadido. 
     Por isso, é preciso que as sedutoras mulheres ensinem seus submissos a deixarem as barreiras preconceituosas de lado, e se entregarem ao domínio erótico pleno. O domínio que é capaz de fazer quebrar toda a resistência machista dele, tudo em nome do prazer e da Primazia Feminina. Um homem que perde a resistência ao prazer anal, acaba perdendo a resistência em obedecer à sua deusa." [...]

Trecho do Livro "Dominação Feminina" que a Colega de Quarto de Joshua está lendo. Quer saber como ela aplicou esse novo e excitante conhecimento em seu coleguinha casto? Clique no link abaixo:

9 de agosto de 2017

Depois da parte mais teórica, vamos para a prática!

Até aqui, tivemos bastante aprendizado com Steve e Emma a respeito dos conceitos principais e a desmistificação de muitos equívocos a respeito da fantasia e prática cuckold.



Agora, chegamos ao módulo prático e, a partir de agora, começaremos a entender como usar o conhecimento adquirido até o momento para que as nossas queridas e amadas companheiras tenham chance de se permitirem sentir e seguir os impulsos reacendidos e provocados pelo corninho, da forma mais segura e prazerosa possível, claro. 

MANUAL CUCKOLDING CMC:

5 de agosto de 2017

31 de julho de 2017

"Engravidei do Meu Amante", um conto cuckolding

Para quem gosta da humilhação da Castidade Masculina combinada com o Cuckolding nível Hard.

O típico tema cuckold que gera muita polêmica. Ninguém consegue ficar neutro diante de um conto que aborda essa temática. Ou você desiste de continuar lendo, ou morre de tesão. Não tem meio termo: 

leia aqui o conto: 

29 de julho de 2017

Exterminadora de Punheta

Um conto onde uma linda e honrada Dama conta como conseguiu fazer com que seu namorado a tratasse com o amor e respeito que toda mulher merece (mas a maioria não recebe).


25 de julho de 2017

Josh enfim fode sua Colega de Quarto

Parece que a perversa colega de quarto não aguentou ficar só com o sexo oral de Josh. Ela acabou não resistindo: 

"Ai, Josh... eu estava muito precisando disso..."

Quer saber como aconteceu? Clique aqui

23 de julho de 2017

10 Mitos sobre Cuckolding

Prosseguindo com o nosso Manual Cuckolding CMC, nesse capítulo vamos tratar de quais os mitos que envolvem essa prática, o que pode assustar muita gente. Mais uma vez deixo claro que esse manual não busca convencer ninguém a passar a gostar de cuckolding. O objetivo é fortalecer o conhecimento daqueles que gostam, mas tem medos e inseguranças (normais) quanto à prática. Estamos aqui para espantar os fantasmas e ajudar você a emplacar de vez nesse mundo tão excitante!


22 de julho de 2017

Por que a maioria das mulheres não quer ser dominadora?

Vamos dar uma pausa nas fantasias gostosas e dar um passeio pela realidade por um momento?

Alguns amigos leitores têm entrado em contato comigo me pedindo ajuda para saber como lidar com suas mulheres, namoradas, noivas, etc. no tocante a "Como Fazer com que Ela me Domine."


As principais queixas englobam: 

"Minha esposa não quer saber de fetiches."
"Minha noiva não quer dominar na cama."
"Minha namorada rejeitou a ideia de me deixar preso em um cinto de castidade."

etc.
etc.
etc.

Bem, o que eu, Squal, tenho a dizer a eles? Eu simplesmente pergunto:

 Onde está o foco da relação de vocês? em você, ou NELA?

Eu digo simples, mas é complexa a coisa. Deixe-me explicar. Normalmente, quando projetamos na mulher a pessoa que vai realizar aquilo que mais desejamos e fantasiamos como prazeroso para nós, estamos pensando em quem? Nela?

Por favor, cavalheiros, as fantasias são deliciosas, e uma das coisas que eu mais faço aqui no blog é alimentá-las. Fantasias não são ruins, muito pelo contrário. Mas quando se trata de realizá-las, não tem como ignorar a realidade. Sacou?

Dá uma lida lá no slogan do Blog CMC: "Primazia da mulher. E nisso consiste o prazer do homem". Vocês sabem no que isso se traduz? Olha quantos sinônimos a palavra PRIMAZIA POSSUI:

PRINCIPALIDADE; PRIORIDADE; PRIVILÉGIO; PRECEDÊNCIA; VANTAGEM; PREFERÊNCIA; PREPONDERÂNCIA; DESTAQUE; DOMÍNIO; SUPERIORIDADE.



Viram? Como podemos querer nos dizermos "submissos" se tudo o que queremos é que nossas companheiras se "convertam" a uma "religião nova" chamada "Dominação Erótica Feminina" para satisfazer os desejos mais íntimos que permeiam a nossa sexualidade. Como podemos querer considerá-la nossa "dominadora", se somos nós que insistimos incansavelmente até o ponto de quase obrigá-la ou até mesmo chantageá-la emocionalemente para que ela guarde a chave do nosso cinto de castidade, que nós (homens) compramos, nós instalamos, nós colocamos a chave na mão dela, e depois dizemos: "Agora eu estou controlado por você". Vamos parar de nos enganar. Dessa forma, o controle é nosso, fomos nós quem conduzimos nossa amada a fazer. Às vezes, por amor, por pena, por se cansar de tanto ouvir nossas insistências... mas no fim, não parte dela. Cada mulher é uma maravilhosa criação divina diferente. Existem mulheres com iniciativa, pegada, que quando querem um homem, o puxam pelo cabelo e o levam para a caverna? Exitem! E felizes são os raros que encontrarem esse tesouro.



Mas... Ela pode não querer essa responsabilidade. Ela não entende que isso para ela pode ser uma vantagem. Às vezes, ela não quer ter nenhuma vantagem. Já parou para pensar que ela pode ser mais submissa do que dominadora? Ou nem um pouco dominadora?

Um dos meus leitores me perguntou desesperado: 


Eu respeitosamente lhe respondi:

"Cara, se o sucesso da sua relação, a despeito de todo o amor e cuidado com que sua deusa te trata, depende exclusivamente de ela passar a querer e desejar te dominar sexualmente, conforme exatamente as cenas fetichiosas ocorrem no seu cenário mental, realmente posso afirmar que você não a merece. Deixe-a para um homem que esteja interessado na realização DELA."

Como eu disse, independente de qual seja a personalidade da mulher, ela foi feita para ser amada, respeitada, servida, amada, paparicada, romantizada, amada, priorizada, bajulada, elogiada e amada. Esqueci alguma? Ah, sim, esqueci de dizer... amada.

Depois que você colocá-la como foco da relação, e ela de fato se sentir dessa forma, naturalmente ela se voltará a você, como o verdadeiro cavalheiro, seu sustento, seu provedor, seu melhor amigo. E aí que entra a possibilidade de ela querer abrir os ouvidos ao que você tem de mais escondido dentro do seu âmago de desejo. Conquiste a confiança dela em seu amor. Com ações. Deixemos de ser babacas. Sejamos Don Juan's. E tudo de bom vem de carona depois. 

A maioria das mulheres vai receber a informação de que "nós gostamos de que ela tome as decisões e domine na cama", como mais um fardo para ela. Mais um peso para que ela se preocupe, somado aos vários problemas que administramos na vida. 

Se fizermos direito, sem pressão e exigências emocionais, ela vai se sentir tão amparada quanto a essas questões, que pode até se sentir leve para se interessar por um certo fetiche de nos dar umas varadinhas na bunda, ou de nos deixar babando de tesão devido a uma certa barreirinha de metal que engloba e restringe nossas ereções impuras e perversas, ou ainda se divertindo em provocar em nós as mesmas sensações que provocamos quando fazemos sexo anal com elas.... Quem sabe?



Agora, se ela é submissa e se sujeita a fazer tudo o que você gosta, ou seja, te inverte, te tranca, te bate, te pisa, etc. porque ela GOSTA de satisfazer as SUAS taras, parabéns, sejam muito felizes, você é um cara de muita sorte. Só não venha me dizer que o relacionamento de vocês é FEMDOM. Ser dominadora não se resume necessariamente por ser quem segura o chicote ou guarda a chave. Se define por quem está sendo atendido prioritariamente. Com primazia.

Recomendo que deem uma lida nessa matéria. A Mistress Queenie, do site Loving FLR, tem muito a nos ensinar. Boa sorte!

 http://lovingflr.com/arent-women-interested-leading-relationship/

Reedição de "Conhecendo a Enteada"

Pra quem se lembra, minha primeira postagem aqui no blog depois de receber tudo do William, foi uma sequência de captions, formando uma espécie de história em quadrinhos, "CONHECENDO A ENTEADA". Como as imagens estavam meio fora de tamanho, resolvi reeditar, agora com zoom full.

Essa é a história do cara que foi namorar uma dominadora, só que ele não imaginava que a filhinha dela, já bem crescida, claro, fosse mais dominadora que a mãe. 

Espero que gostem (Só clicar na imagem à sua escolha):
   
          
  

19 de julho de 2017

Orgasmo Arruinado: A Competição !

Entre no mundo onde só ELAS podem gozar! 


Aqui, nós nos contentamos com um "orgasmo" que elas, deliciosa e benevolentemente, nos concedem com suas perversas e delicadas mãos negadoras.
Enquanto isso, no quadro ao lado, elas desfrutam de um delicioso orgasmo! Afinal, as poderosas mulheres têm toda a liberdade de gozarem gostoso a hora que bem quiserem, não é mesmo?




COMO PARTICIPAR:


Depois de avaliar no lugar de qual desses felizardos você mais gostaria de estar, 

VOTEM NA ENQUETE AO LADO →
(Dica: quem estiver usando celular, é só clicar em "usar versão para web" bem no rodapé do blog, lá embaixo. Dessa forma, a barra lateral aparece para que se acesse a enquete e todos os outros recursos que o CMC oferece.)

Quem é a melhor RUINER GIRL?

Nos comentários, diga porque você votou na sua favorita:


- se ela goza mais gostoso que as outras, do lado direito da tela;
- se a carinha de safada ou as provocações que ela faz são as melhores;
- se ela realmente sabe tirar a mão bem antes do momento do gozo do escravo; 
- porque ela é a mais gata ou gostosa;
- etc;
- etc;
- etc...

QUALQUER CRITÉRIO QUE VOCÊ QUISER!


A Ruined Girl que ganhar, vai ser a imagem da Encarregada da Ordenha do Planeta Cibelis, na próxima saga do CMC (AS CIBELIANAS). Essa torturadora é especialista em castigar os rebeldes no mundo onde as mulheres dominam em tudo.


Como é a personagem: 

Encarregada da Ordenha é um cargo atribuído pelas Senhoras de Cibele (a elite política da colônia humana naquele planeta) a uma jovem voluntária bissexual, que tenha perfil de dominadora de homens e escrava sexual de mulheres.
Então, imaginem uma mulher que tem uma índole submissa, sente atração por mulheres, que adora obedecer e ser abusada por outra mulher, mas se diverte muito castigando os homens com orgasmos arruinados. A Rainha seleciona uma jovem entre várias candidatas que têm esse perfil, a que mais lhe agrada, e então ela é admitida, treinada, passa a servir no palácio, tanto como objeto sexual e empregada das dominadoras, quanto para cumprir as ordens de ordenhar os homens que são confinados na câmara de produção de sêmen. 

Como prêmio pelos seus serviços, a Rainha concede a ela a permissão de ter um orgasmo por noite, podendo se masturbar livremente.
Quando assistirem os mini-vídeos, considerem assim: a cena da esquerda mostra essa encarregada dando conta de seu serviço com os homens produtores de sêmen. Na cena da direita, mostra-se o momento do orgasmo da Encarregada da Ordenha, quando está sozinha em sua privacidade, usufruindo da permissão da Rainha para se masturbar e gozar. 


A história em si, ainda não começou a ser contada, mas se você não lembra dessa postagem, ou é novo no blog, e quiser saber o pano de fundo histórico em que essa saga vai se desenrolar, é só clicar na capa do livro logo abaixo:




PARTICIPE! 
VOTE NA SUA RUINER GIRL PREFERIDA! - 
CLIQUE AQUI 
PARA ACESSAR
O PALCO ONDE ELAS ESTÃO COMPETINDO E FAÇA O SEU VOTO CONSCIENTE!



16 de julho de 2017

Quer ser Corno? Tem Certeza?


Fala galera, beleza? E aí, gostando do manual cuckolding CMC? Legal! Então, como eu já venho conversando nos comentários, minha ideia é trazer algo diferente. Todo mundo que publica sobre o assunto Cuckolding, fica focado na ideia de causar tesão. Legal isso, o assunto dá mesmo muito tesão! Só que temos uma coisinha, um pequeno detalhe, que esquecemos de levar em conta quando pensamos em contar para as nossas esposas, noivas, namoradas: a realidade.

É por isso que agora eu lanço o 6º capítulo do MANUAL CUCKOLDING CMC, dessa vez extraído dos textos de Emma Scott. Muito aprendizado a todos nós, não deixem de comentar. (Obs: pra quem acha que o capítulo vai ser um banho de água fria, eu reservei vários captions novos, hahaha)





14 de julho de 2017

A Colega de Quarto inicia a rotina de Joshua

Agora que a tão atrevida colega descobriu as maravilhas da Castidade Masculina, ninguém mais segura essa menina! 
Parece que nosso amigo 'Josh' vai passar uns bons maus bocados sob o poder das chaves nas delicadas mãos dela. Confiram o como foi o começo do sofrimento desse sortudo azarado!


13 de julho de 2017

Entrevista com o Casal R & R - Porto Alegre

Olha só essa história!!

        Uma honrada Dama me chamou no whatsapp. Querendo aprimorar o que já sabia e praticava a respeito desse lance de Castidade Masculina, etc. Começamos a conversar e eu descobri uma linda história de amor, que depois de se conhecerem pela internet, já começou prazerosamente com o escravo R. muito bem preso em seu cinto. Já pensou, um namoro começar já com a castidade masculina em vigor?

Ah, Dama R. Tem uma importante reflexão para nos ensinar a respeito do conceito de "Castidade Permanente".

Acesse a entrevista na íntegra AQUI


11 de julho de 2017

Nova Parceria.

Alguém se lembra do site TUALISI?


Pois bem, para quem não conheceu ou não se lembra tão bem, esse site começou a publicar contos sobre dominação feminina e inversão de papéis no final da década de 90, início dos anos 2000 (não sei ao certo), e foi o site através do qual eu tive o primeiro contato com o tema da dominação sexual feminina.

Infelizmente, depois de alguns anos no ar, o site foi excluído da Web.

Para nossa sorte, um(s) iluminado(s) havia(m) salvo, se não todos, grande parte dos contos publicados por lá, e os compilou em um blog novo, Chamado 10 Tons de Rosa - Contos de Inversão.

Tem tantos contos brasileiros por lá (transcritos do Tualisi principalmente), que acredito ser o maior de dominação feminina do Brasil em número de publicações de contos.

Por isso, é com saudosismo e orgulho que posto o Banner feito pelo CMC, para o acesso a esse grande acervo literário brasileiro sobre dominação feminina:


9 de julho de 2017

Cobaia Marcada - Laura manda uma amiga tatuar seu colega-objeto-de-estudo

Parece que chegando na metade do período de castidade, Laura quis dar um passo ainda mais ousado: 

Será que um homem em castidade é capaz de se submeter até a ter uma parte comprometedora do seu corpo tatuada, só para satisfazer os caprichos de sua Keyholder? 


E pra completar, Laura ainda lê o diário de sua cobaia, e fica sabendo dos sentimentos dele por ela. Como será que ela reagiu a isso?

6 de julho de 2017

Caption Castidade #5 - Hoje não, amor...

"Ai, amor, hoje não. Já gozei bastante ontem, você me chupou muito gostoso, mas hoje eu to a fim de descansar. Me faz uma massagem gostosa nas minhas costas, vai! Quero levantar bem disposta daqui a uns 15 minutos..."

Castidade Masculina: se a Mulher está cansada, o casto deve entender que a primazia é d'Ela. O ritmo é o d'Ela. O homem fica sempre à disposição para quando Ela quer. 

Se não for assim, não faz sentido praticar a Castidade Masculina.



Squal.

4 de julho de 2017

Por que eles adoram as casadas?

Nós já vimos até agora, os conceitos básicos do Cuckolding, e os motivos que levam as mulheres a desejarem outros homens, e os que levam os homens a desejarem serem cornos.


 Nesse capítulo, Steve nos ajuda a entender a razão pela qual muitos homens têm uma verdadeira tara por mulheres casadas, e aceitam numa boa o pedido do corno para que possa satisfazer a mulher dele.



Confiram: Manual Cuckolding CMC, Cap #4: 


29 de junho de 2017

Tem como 'impor' a castidade?

Essa é uma questão já bem respondida nos manuais publicados aqui no blog. Porém, quando (raramente) a Castidade Masculina dá suas caras pela grande mídia (televisiva principalmente), vemos distorções que podem comprometer a possibilidade de que um casal possa experimentar viver o fetiche em sua forma mais sadia e gostosa. 

A resposta para a pergunta do título é um sonoro NÃO! Não tem como uma Dama OBRIGAR seu marido/noivo/namorado/parceiro a se submeter ao uso de um cinto de castidade. Se ele aceitar, em absoluto, não houve imposição. Por mais que haja formas de chantagem bem efetivas, depois de instalado o cinto de castidade e vividos os efeitos restritivos, existem duas possibilidades: com sorte, o homem vai passar a amar estar controlado (por descobrir que gosta) ou vai se rebelar e arrancar o dispositivo em pouco tempo. Na primeira hipóstese, o que no início era "imposição", se tornou consensual.

Para ilustrar o que eu estou dizendo a respeito de como a mídia acaba distorcendo a realidade em favor do roteiro de uma telenovela (não os culpo), compartilho com vcs as seguintes cenas. Acompanhem:


Perceberam? O máximo que abordagens assim podem nos ajudar é fazer com que mais Damas e casais no Brasil saibam que isso (Castidade Masculina) existe. Mas infelizmente, em um contexto totalmente contrário do ideal: o contexto da sedução e da conquista. Quando o assunto é erotismo, imposição nunca resulta em algo bom.

Por isso, através de todo aprendizado teórico e prático que tive, publiquei recentemente o primeiro módulo do Manual CMC para mulheres, que ensina passo a passo como seduzir um homem, deixando-o completamente vulnerável à sugestão de se entregar ao controle de sua amada.

Para facilitar, deixo o repost do link por aqui: 



Para as Damas, boa leitura. 
Aos cavalheiros, desejo a mesma azar sorte que tive.
Quem puder comentar, agradeço.
Squal.

27 de junho de 2017

Minha Colega de Quarto

De mera parceria de aluguel da república, a uma forte relação Keyholder - submisso. Extrema fantasia, delícia se imaginar no lugar do nosso web designer Joshua.  

Chegou a hora de começar a publicação da tradução oficial da fantástica obra de Mark Alicia! Comentem:




23 de junho de 2017

Melhoria na Visualização dos Livros

Depois de receber algumas reclamações a respeito da dificuldade de ler os livros 'Tatiana', 'Mônaco' e 'Maior, Mais Duro, Melhor', (principalmente para quem acessa o CMC pelo celular), resolvi fazer um redimensionamento de forma que, mesmo sem clicar nas imagens uma por uma, as letras ficam nítidas.



Para quem acompanha o blog a menos tempo, e ainda não leram esses romances, não sabem o que estão perdendo!!!





Sarah Jameson:

Katie Cramer: