26 de agosto de 2013

A Saga de Beto - Parte 2

Essa é a continuação da parte 1, em que os leitores elegeram a opção B para o prosseguimento da história. Espero que atenda às expectativas de todos. Para aqueles que ainda não leram a parte 1, é só descer para a postagens mais antigas que vai encontrar. Boa leitura, e não deixem de votar para a parte 3!

AVISO: HISTÓRIA 100% FICTÍCIA. HOMÔNIMOS E SEMELHANÇAS COM A REALIDADE SERÃO MERA COINCIDÊNCIA.



PARTE 2 - PENSANDO NA SOLUÇÃO

Então, Cris analisou a situação e constatou que dificilmente ele a estaria traindo com outras mulheres, pois apesar de todo o contexto de maus tratos verbais e atitudes machistas, ele não costuma demorar a chegar em casa do trabalho e dorme em casa todos as noites. Então resolveu clicar no link que julgou ser aquele que iria ser mais relacionado à realidade de Beto: masturbação. Logo vieram diversas dúvidas na cabeça de Cris:

- Será que ele se masturba? Pra quê? Eu não sou suficiente pra ele? Ele pensa em outras quando está se masturbando? - etc.

Então ela clicou e chegou ao seguinte blog:




Ela leu essa primeira página e ficou impressionada com a resposta de que sim, o homem casado se masturba! Foi muito chocante pra ela. Ela continuou lendo as outras respostas dessa postagem e de outras perguntas semelhantes e se deparou com diversos outros choques: descobriu que o marido pode se masturbar pensando em outras mulheres; pode fazer isso porque acha a mulher sem graça na cama; pode diminuir o desejo pela mulher, já que descarrega toda sua libido sozinho.

Então, Cris entrou em desespero. Lembrou-se que quase todos os dias Beto fica muito mais tempo no banheiro que o normal, e acabou ligando uma coisa na outra. Foi um estalo! Não teve dúvida. Esperou Beto chegar em casa e sem mais delongas, o chamou na cama e com muito jeito mandou a pergunta:

- Amor, percebo que você está sempre distante, frio comigo e sem desejo. Me trata mal e vive reclamando que eu não sou a mulher que você gostaria que eu fosse. Então eu queria que você fosse sincero em me responder uma pergunta muito delicada, mas que pra mim é muito importante:....fffffuuuu (suspirou fundo).........você se masturba? 

Beto ficou calado por alguns segundos...




- Como assim, Cris? Não entendo...

Ela não deixou por menos:

- Não, porque se você disser que sim, eu quero saber porquê!
- Sim... amor, mas...arh...hurrum.... não sempre... quer dizer...não é um problema com você...
- Então é com quem?
- É...bem... é que... sabe... às vezes eu preciso... dá vontade, sei lá, eu não controlo! Mas eu te amo..
- Me ama!!!??? Como? Desde quando eu deixei de ser suficiente pra você? Vai me dizer que pensa só em  mim quando faz essas coisas!
- Claro!... só em você!
- Não me convenceu... sabe Beto, estou muito, mas muito decepcionada.... quero digerir isso tudo, quero ficar sozinha um tempo.... repensar, sei lá, sabe não estou mais aguentando tanta rejeição e desânimo para me tratar bem como você fazia no início do casamento... 
- Mas Cris, vamos conversar melhor... olha... pensa bem... não é pra tanto...
- Já conversei bastante com você, Beto. Já não aguentava mais, e agora com essa descoberta, sei lá, estou me sentindo humilhada, trocada, rejeitada como mulher... preciso passar um tempo sozinha.
- Entendo... bem, de qualquer forma eu ia te dizer isso mesmo quando chegasse em casa: meu chefe disse que preciso ir a Belo Horizonte representá-lo numa reunião de negócios importante para a nossa empresa. Já que você precisa desse tempo, a partir de amanhã eu viajo pra lá e fico 5 dias.
- Que bom, porque eu preciso colocar a cabeça no lugar com isso tudo.

    O dia seguinte chegou e Cris despediu-se de Beto no aeroporto. Pediu à chefe dela, na loja, um adiantamento de 5 dias de férias, e explicou que precisava desse tempo para resolver problemas muito importantes. A chefe entendeu o que se passava com ela e, comovida, concedeu a folga prolongada. Pronto, agora estava sozinha em casa, chorando e até se culpando pela possibilidade de ter provocado esse comportamento em Beto. 

      Mas não queria apenas se lamentar. Queria resolver a situação. Amava Beto e estava decidida a tomar coragem e fazer o que fosse preciso pra resolver. Então pegou bloco e caneta e sentou-se pra pensar e rascunhar fatos, soluções, possíveis causas, etc. pensou e escreveu tanto que chegou à conclusão que precisaria de ajuda. Mas só conseguiu pensar em três soluções e precisa decidir qual delas vai adotar: 





E aí, caros leitores e leitoras? Qual opção será a continuação da nossa promissora história? A, B ou C?




Votem nos comentários!










22 de agosto de 2013

A Saga de Beto - Parte 1

Primeiramente, peço desculpas a todos os fãs e leitores esporádicos pelo longo período de ausência do blog. Tive alguns problemas que me dificultaram participar do blog, mas agora está tudo bem e vou retornar a publicar mais postagens sobre nosso assunto predileto!!!

Pra recomeçar com o pé direito, resolvi fazer uma experiência e escrever uma história interativa. Isso, mesmo! Os leitores do blog me ajudarão a decidir o desenrolar dos fatos. Como? Eu escrevo parte da história e ao final de cada parte chegaremos a um ponto decisório com duas ou mais opções em forma de enquete. Então darei um prazo de 3 dias para que todos possam votar. A opção vencedora será publicada imediatamente. Todas já estarão escritas em documentos do computador, mas eu só vou publicar aquela que for mais votada. Em caso de empate, o meu voto servirá para desempatar. Espero que dê certo e divirta a nós todos.


História fictícia. Qualquer semelhança com a realidade ou homônimos é mera coincidência.



A história fala sobre  Beto e Cris. Ele, um homem rude, machista típico. Casado há 11 anos com Cris. Ela, muito bela, uns dois anos mais velha que ele. Uma mulher de 35 anos que andava sempre arrumada, cheirosa, esbanjando sensualidade. Cabelos negros, lisos e longos. Pele morena, sorriso marcante, olhos claros e hipnóticos de tão belos. O corpo, nem se fala, botava muita menininha de 18 no chinelo. Os homens paravam para olhá-la na rua. 





 Era cobiçada pela garotada que frequentava a mesma academia que ela malhava. Apesar de ter uma beleza deslumbrante, e saber que era admirada pela rapaziada, ela sempre foi fiel a Beto e o amava muito. Mas seu machismo e egoísmo não o deixavam enxergar o quanto era sortudo em ter uma mulher como ela. Cris nunca foi uma mulher extremamente fogosa, mas estava sempre carinhosa e disponível para fazer amor com seu marido. Ele, quase sempre desanimado, a proporcionava aquele sexo mecânico, frio, que durava o tempo de conseguir uma ereção passando para uma penetração quase imediata e um orgasmo rápido, que logo o fazia se virar para o lado e dormir. Durante os onze anos de casada, por várias vezes reclamou do desinteresse de Beto, buscando conversar na boa, tentando mostrar sua insatisfação com a falta de carinho. 




Fora isso, mal dava atenção à ela no dia a dia, sempre a tratando mal, impondo suas vontades e jamais ajudando em qualquer tarefa doméstica, mesmo sabendo que Cris também trabalhava fora. Chegava do trabalho, tirava os sapatos, jogava as meias no sofá e se largava na frente da televisão para fumar e tomar sua cerveja. Comportamento típico do machão rude. 

Sem receber atenção, romantismo, e sem experimentar aquele sexo quente, carinhoso e atencioso dos tempos da lua de mel, Cris resolveu recorrer a alguma ajuda por conta própria. Um dia, Beto no trabalho e ela de folga em casa, sentou-se no computador e começou a pesquisar na internet sobre o assunto. Digitou no google "homens frios na cama - principais causas" e apareceram diversos links. Entre eles, dois chamaram mais a atenção:  



Link A:

http://**********.com.br/falta_de_apetite_sexual_do_homem_na_cama_indica_traicao


Link B:

http://**********.com.br/masturbacao_homem_casado_causa_falta_de_tesao_na_cama


E aí, leitores e leitoras? Pra que lado vai nossa história? Qual dos links revelará à nossa injustiçada Cris os motivos de tanto desinteresse e maus tratos? Traição com outra mulher, ou masturbação solitária? Link A ou Link B?

VOTEM NOS COMENTÁRIOS! VALEU!