31 de agosto de 2014

Porta chaves



Oh, querido, mas é claro que você pode se recusar a seguir as minhas ordens.

E não querer me chupar varias e varias vezes essa noite.

Eu não possuo você, apesar de tudo.

O que eu possuo, no entanto, é uma certa e pequena chave de um certo cadeado pequeno, então talvez você possa querer considerar isso.

Mas tenho certeza que você não esqueceu isso nem por um minuto.

"Meus Pés: Seu Consolo"


Toda hora e todo lugar


Desde que ela percebeu o poder do sexo oral, e não tem porque te retribuir seus serviços, ela quer que você a chupe toda hora e qual lugar, não importa o que você ou ela estão fazendo.
Ela manda você obedece.

27 de agosto de 2014

Novos Manuais - CASTIDADE MASCULINA, por Lucy Fairbourne #2.1

Fala pessoal!

O capítulo 2 do Manual de Castidade Masculina de Lucy Fairbourne é muito grande. Então tomei a liberdade de dividí-lo em duas partes. Então com vocês:



Capítulo 2 - parte 1

Questões Práticas

Antes de começar

        Dispositivos de castidade bem feitos não são baratos. Você não conseguirá, por menos do que algumas centenas de dólares, um dos que estão no top no ranking do mercado. Isto significa que a decisão de trazer a Castidade Masculina ‘forçada’ para o seu relacionamento carrega tanto um significado tanto financeiro quanto erótico. Então, por favor, não apresse as coisas (e não deixe seu amante ansioso fazer com que você se precipite).
        Dispositivos mais baratos estão disponíveis, mas eles geralmente oferecem um baixo nível de qualidade, conforto e eficácia. Eles podem ser mais indicados para um jogo ocasional de castidade, ou para experimentar no início, mas não espere que eles sejam adequados para um uso prolongado, ou robustos e com um bom acabamento como os modelos de primeira linha.
        Se você cometer um engano e comprar um dispositivo que for desconfortável, ineficaz (para evitar trapaças dele), ou inapropriado para um uso mais extenso ou desejado, você não terá outra saída a não ser ficar com um caro peso de papel (esses itens geralmente não são retornáveis​​, por razões óbvias). O mesmo vale para a compra de um dispositivo antes de você e seu amante estarem certos e verdadeiramente comprometidos, como um casal, para adotar a Castidade Masculina no relacionamento.
        Então, antes de ir às compras, por favor, realize (em conjunto com o seu homem) os dois exercícios de castidade descritos abaixo. No mais ardente, o seu homem vai aprender o efeito de ter você se tornando sua keyholder. No mais cooperativo, vocês dois encontrarão o melhor caminho para a prática juntos.
        Ambos os exercícios envolvem a restrição sexual (do tipo voluntária) por parte dele. Os exercícios não entram em conflito entre si, de modo que a abordagem mais natural com resultado mais eficiente é a realização de ambos ao mesmo tempo.


Exercício 1: Castidade Voluntária

        O primeiro exercício envolve você conduzir o seu homem em castidade voluntária. Sem ser fisicamente trancado, ele irá se comportar como se estivesse. Ele irá abster-se de masturbação, auto estimulação, ou qualquer forma de atividade erótica a menos que tenha a sua permissão explícita.
        Isso pode ser muito difícil para ele. Em particular, se for você quem estiver tentando persuadi-lo a adotar essa prática (que é o menos provável). Do contrário, se for ele quem estiver te pedindo para que os dois adotem a Castidade Masculina, ele tem o dever mortal de resistir à tentação, e entrar em castidade voluntária!
        No entanto, você tem um argumento muito persuasivo à sua disposição: você pode fazer valer a espera dele. Aproveite o tempo para ser realmente erótica e provocante com seu amado. Deixe-o em estado constante de excitação. Na hora que estiverem na cama, amarre as mãos dele na hora de provoca-lo, se isso fizer parte de seu repertório sensual (isso tornará mais fácil impedi-lo de assumir o comando e insistir no orgasmo que ele tanto quer).
        Estimule-o até que ele chegue ao limite, à beira do orgasmo, e então pare o estímulo para que o clímax recue. Repita... mas não ao ponto de deixa-lo gozar.
        Ponha-o para satisfazer você. Deixe-o implorar pra satisfazer você. Quando ele o fizer, deixe-o ver o quanto você se agradou, deixe-o apreciar o efeito que a atenção dele, e a situação toda, tem sobre você.
        Depois que você estiver satisfeita, pare e diga-lhe que ele não terá a vez dele esta noite e que o pensamento dele tentando dormir ainda insatisfeito (sem orgasmo), para não mencionar totalmente frustrado, te deixa cheia de tesão, e que você quer mantê-lo nesse estado para amanhã de manhã...
        Na manhã seguinte, faça tudo de novo... e desta vez, pense duas vezes antes de deixá-lo frustrado (a menos que você esteja convicta de que seja a coisa certa a fazer). Depois de algumas dessas sessões, você vai simplesmente perceber que ele está começando a entender o poder do orgasmo negado, que ele está tendo a noção de quanta diversão erótica ele pode ter à espera dele, se ele for com você aonde você quer levá-lo.
        Ou talvez ele não goste. Nesse caso, você se salvou do trabalho e da despesa de selecionar e comprar de um dispositivo de castidade. Lembre-se, Castidade Masculina não é para todos os gostos; assim, como ele deve respeitar o seu desejo se você decidir que não é para você, então você deve respeitar o dele também (mas você pode continuar a tentar persuadi-lo por todos os meios, se quiser; o pior resultado, é que você quer ter muita diversão erótica).
        O cenário acima se baseia na hipótese de que o seu homem é relutante quanto a aceitar a Castidade Masculina. Mas nós já vimos que o mais provável é que ele queira ansiosamente abraçar a ideia; e que ele é quem está tentando persuadir você. E para ser honesta, se ele está pedindo para você ser sua keyholder, então ele deve pelo menos ser capaz de completar este exercício para você. Ele deve ser capaz de ficar por alguns dias ou algumas semanas sem um orgasmo.
         Se ele acha que ele quer ser mantido em castidade, mas não consegue lidar com esse exercício, então você tem que questionar como ele vai lidar com o fato de ter seu pênis preso. Se ele não consegue cooperar para os fins do presente exercício ... bem, você deve tirar suas próprias conclusões.
        É possível, é claro, que ele precise da garantia física de uma chave e um cadeado, a fim de resistir à tentação de sua própria carne. Tendo em conta que você está jogando um jogo de sexo íntimo com ele, você certamente o conhece bem o suficiente para julgar se é o caso ou não arriscar.


Exercício 2: Diário de Castidade

        O segundo exercício requer que seu homem mantenha um diário durante o período de castidade, registrando o quão excitado e frustrado ele se sentiu a cada dia.

        - ‘Excitado’ se refere a qual nível chegou o tesão dele.
        - ‘Frustrado’ se refere em que nível chegou o desespero para ter a permissão de ser solto para gozar.

        Se houver outras razões específicas em relação às sensações eróticas dele para registrar, em algum dia em especial, ele deve anotar isso também.
        Excitação e frustração não são a mesma coisa. Um macho em castidade pode estar incrivelmente excitado enquanto ainda aceita (e deseja) a amável autoridade de sua keyholder. Em outras palavras, é possível para um homem submisso se sentir muito abrasado, enquanto ao mesmo tempo, prefere ser mantido trancado sabendo que ficará ainda mais excitado no futuro, e então o poder erótico de sua mulher (e sua própria submissão erótica) podem ser ainda melhor expressadas.
        O outro lado da moeda é o homem “não submisso”, que vai se sentir incrivelmente frustrado no primeiro minuto que ele estiver trancado em castidade, mesmo considerando que ele mal teve tempo suficiente para ficar excitado.
        Levando em conta que não existe uma escala oficialmente aceita que mede o grau de libido masculina, o homem ficar com o encargo de registrar tudo em números parece apropriado. Por exemplo, no primeiro dia (seu homem deve estar satisfeito sexualmente para começar o exercício) ele poderia registrar ‘1’ para TESÃO e ‘1’ para FRUSTRAÇÃO. Presumindo que ele vai estar mais excitado no segundo dia, ele pode registrar um ‘2’ para TESÃO e ‘1’ para FRUSTRAÇÃO, indicando que ele está um pouco mais excitado, mas ainda não está se sentindo mais impaciente ou frustrado do que no dia anterior. E assim por diante.
        Durante o exercício, não hesite em ser mais erótica, provocante e sexualmente exigente com ele. Você quer ver o efeito disso no comportamento dele. Aproveite a parte de provocação (teasing) do Exercício Um, se você desejar... permitindo a ele te dar quantos orgasmos você quiser. Você pode tocá-lo e atiça-lo em troca, mas obviamente você deve parar antes que ele esteja bem próximo de atingir um orgasmo, para não ter que recomeçar do zero. Se ocorrer, paciência.
        Vai chegar um momento, se ele estiver sendo honesto, e não estiver trapaceando (e você deve convencê-lo que esse exercício só faz sentido se ele for completamente honesto), o tesão dele vai atingir o ápice e pode, a partir daí, até mesmo a entrar num leve declínio, bem pequeno. Mas a sensação de frustração (ansiedade para gozar, inquietude, impaciência) vai continuar aumentando (este é o porquê este exercício exige que se registre os dois quesitos separadamente).
        Uma vez que ele estiver nesse ápice, ou o início do declínio for atingido, recompense-o com um ou mais orgasmos. Nesse ponto ele vai estar com tanto tesão acumulado, que vai estar apto a ter mais de um em um curto intervalo de tempo.
        Repita esse ciclo quantas vezes você desejar, e então, declare o experimento completo.
        Então, o que você terá aprendido com isso?
        Você estará em condições de ver a curva que o tesão dele traça, em um gráfico de dia a dia, enquanto ele está em abstinência de orgasmos. Você vai ter uma certa noção de o quão frustrado ele ficou no período analisado. Você será capaz de observar também, caso tenha passado um tempo considerável com ele durante essas provocações extremas, se ele ficou mal humorado ou ressentido por ter seus orgasmos negados nessas condições.
        Resumindo, você terá um conhecimento razoável de como rolam as sensações sexuais internas de seu homem, e o que faz ele evoluir ou o que possivelmente o aborrece (caso aconteça). Juntos, vocês agora estão bem embasados para tomar uma decisão quanto a ir mais longe no jogo.


N.T.: Exemplo de Diário de Castidade:



(o capítulo 2 continua...)

25 de agosto de 2014

"MÔNACO" - Cap 4

É pessoal. Com esse capítulo nós encerramos essa história fabulosa de dominação feminina e castidade masculina. Espero os comentários no final. 

Boa leitura.


Link para o Capítulo 3









































Quer ler tudo do início? Volte para o Capítulo 1 de 'Tatiana' clicando AQUI




"MÔNACO" - Cap 3

Link para o Capítulo 2























Link para o Capítulo 4